YouTube vai acabar com anúncios de 30 segundos que não podem ser pulados

Por Redação | 17 de Fevereiro de 2017 às 13h43
photo_camera DepositPhotos/Emevil

O YouTube declarou oficialmente que, a partir do próximo ano, vai deixar de exibir anúncios de 30 segundos que não permitem ao usuário pular seu conteúdo. Em vez disso, o serviço vai focar em formatos mais curtos.

O objetivo do Google, dono da plataforma, é proporcionar uma melhor experiência de publicidade para seus usuários. "Como parte disso, decidimos deixar de oferecer suporte a anúncios de 30 segundos sem a opção de pular a partir de 2018 e nos concentrar em formatos que funcionam bem para usuários e anunciantes", disse um porta-voz do gigante da tecnologia.

Mas a notícia não é tão maravilhosa assim, tendo em vista que os anúncios menores, incluindo os de 20 segundos, podem se tornar obrigatórios, ou seja, sem a opção de pular. Em abril do ano passado, a empresa já havia introduzido os chamados "Bumper Ads", anúncios de seis segundos que não permitem que os usuários os interrompam.

Um insider da indústria especulou que o movimento da empresa é uma resposta ao aumento da concorrência com vídeos do Facebook. "Estou lendo isso como um sinal de que o YouTube está muito preocupado com o Facebook", disse Callum McCahon, diretor de estratégia da Born Social. "Sabemos que o vídeo está no cerne do mapa do Facebook. Sua oferta de vídeo está se tornando cada vez mais atraente para marcas a cada dia, e o YouTube está em pânico".

Via 9to5 Google

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.