YouTube passa a criptografar praticamente todo o seu tráfego de dados

Por Redação | 02.08.2016 às 10:57

O YouTube passou a ter 97% de todo o seu tráfego criptografado. O anúncio feito no blog da empresa e mostra que a plataforma de vídeos do Google chegou próxima aos serviços mais seguros da companhia, que incluem o Gmail e o Drive, que possuem 100% do seu conteúdo criptografado. De acordo com a empresa, o processo de aplicação do HTTPS existe há dois anos e que a marca de 97% demorou a ser alcançada por conta do tamanho do YouTube.

O processo de criptografia de conteúdo do YouTube inclui uma análise correta das requisições vindas de conexões não seguras e que são realizadas pelo seu sistema de segurança. Nesta mudança, é necessário que o serviço garanta que os usuários não fiquem sem acesso, o que é conseguido graças às várias plataformas que atuam juntas durante o processo.

Criptografia Google

O trabalho da equipe de segurança do site de vídeos para criptografar seu conteúdo foi longo e gradual por conta da enorme quantidade de tráfego gerado pelo portal. Além disso, muitos dispositivos diferentes acessam o YouTube, como smartphones, computadores e smart TVs, levando a companhia a testar a migração em cada um dos dispositivos.

Segundo Mountain View, o YouTube ainda não é 100% criptografado por conta de alguns dispositivos que não oferecem suporte completo ao HTTPS moderno. Ao longo do tempo, no entanto, a plataforma vai eliminar gradualmente as conexões não seguras para que os usuários possam consumir o conteúdo da maneira mais segura possível.

Com a alteração, o YouTube passa a ser o terceiro serviço mais seguro do Google, ficando a frente de serviços como o Maps, o Calendário e a plataforma de anúncios. Segundo a empresa, a intenção, com o passar do tempo, é que todos os seus serviços sejam criptografados utilizando HTTPS.

Fonte: YouTube