YouTube começará a isolar vídeos ofensivos, mesmo que não violem suas políticas

Por Redação | 01 de Agosto de 2017 às 16h42

Depois de lançar uma ferramenta para tentar coibir a disseminação de vídeos terroristas em sua plataforma, o YouTube começará a isolar vídeos considerados ofensivos, mesmo aqueles que não estejam violando suas políticas.

Para tal, o serviço de vídeos contará com uma inteligência artificial que detectará esses conteúdos e fará o devido isolamento deles no serviço, retirando-os dos resultados de busca. Por enquanto, 75% dos vídeos removidos foram identificados pela IA como violentos ou extremistas, e o YouTube também pretende trabalhar em conjunto com organizações internacionais para ajudar na detecção desses conteúdos impróprios.

“Essas organizações trazem conhecimento especial de questões complexas como discursos de ódio, radicalizações e terrorismo, e nos ajudarão a identificar melhor esses conteúdos que são usados para recrutrar extremistas”, explicou o YouTube. Vídeos que são considerados extremistas são removidos da plataforma, enquanto outros que promovem questões controversas, sem violar nenhum termo de uso, serão apenas realocados para uma área “limitada” da plataforma.

“Esses vídeos continuarão no YouTube, mas não serão recomendados nem monetizados, e não terão mais recursos padrão como comentários, vídeos sugeridos e curtidas”, explicou a empresa. A novidade será aplicada na versão desktop do serviço nas próximas semanas, chegando aos aplicativos móveis na sequência.

Fonte: Official YouTube Blog

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.