YouTube bloqueia vídeos do MIT e da Blender Foundation

Por Felipe Demartini | 18 de Junho de 2018 às 14h32
TUDO SOBRE

YouTube

Em mais uma notícia sobre sistemas automatizados do YouTube não funcionando como deveriam, vídeos pertencentes ao MIT e à Blender Foundation parecem ter sido retirados do ar por solicitação de direitos autorais. O problema é que tais pedidos, ironicamente, teriam sido feitos pelas próprias organizações, o que fez com que cursos, gravações de conferências e apresentações ficassem indisponíveis para usuários de todo o mundo.

O problema foi sentido primeiro em um canal do curso OpenCourseWare do MIT, que disponibiliza aulas gratuitas e palestras sobre diferentes assuntos de interesse e temas de pesquisa do instituto. Muitos são voltados, inclusive, para leigos, o que torna seu alcance maior e. A mensagem exibida pelo YouTube indica que o próprio Instituto de Tecnologia de Massachusetts seria o responsável pelo pedido de direitos autorais, com todos os clipes se tornando indisponíveis.

Na Blender Foundation, o mesmo problema, com vídeos de conferências e apresentações aparecendo como indisponíveis em determinados países devido a solicitação de copyright da própria fundação. O mesmo também valeria para o time de futebol checo Sparta Praha, para o Bureau de Informação e Imprensa da Índia e para a seleção inglesa de rúgbi, todos, também, exibindo mensagens sobre um pedido feito pelos próprios donos do canal.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Provavelmente se trata de um problema de detecção dos detentores originais. Eles provavelmente possuem cadastros no sistema ContentID, usado pelo YouTube para identificação automática de conteúdo protegido, mas que, por motivos óbvios, deveria excluir os canais dos proprietários originais dos direitos, algo que não estaria acontecendo aqui. Erros desse tipo são até comuns e costumam virar piada na internet, mas esta seria a primeira vez que a falha apareceria de forma tão abrangente, ao ponto de remover canais inteiros do ar.

O YouTube, entretanto, não se pronunciou sobre o assunto, bem como os atingidos. Alguns se pronunciaram por meio de representantes nas redes sociais, afirmando estarem investigando os casos. Mais detalhes vieram por Ton Roosendaal, diretor da Blender Foundation, afirmando que a questão, provavelmente, está relacionada a um erro nos sistemas do site de vídeos da Google.

Conforme aponta o site Torrent Freak, responsável por reunir alguns dos afetados pelo engano, o problema vem em um momento bastante complicado para o YouTube. Não apenas o site vem sendo acusado constantemente de mal funcionamento de seus sistemas automatizados, mas também se encontra às vésperas de uma votação pelo Parlamento Europeu que pode alterar as regras de direitos autorais na região e, com isso, considerar tais filtros uma quebra da liberdade de expressão dos cidadãos.

Não vai ajudar o fato de que, na última semana, o canal da Frente Nacional, um dos maiores partidos da França, também foi retirado do ar por solicitação de copyright. O problema aconteceu durante uma exibição do TV Libertés, o noticiário diário do grupo, e motivou declarações da líder Marine Le Pen, que acusou o YouTube de minar a liberdade de expressão da direita francesa ao tomar decisões arbitrárias contra um conteúdo que estava licenciado para exibição.

Fonte: TorrentFreak

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.