YouTube bate de frente com o Twitch e promete 12 horas de conteúdo ao vivo da E3

Por Redação | 15.06.2015 às 13:16 - atualizado em 15.06.2015 às 13:41

A época mais importante do ano para gamers em todo o mundo chegou. É a E3 2015, que abre suas portas oficialmente nesta terça-feira (16) em Los Angeles, nos Estados Unidos. Como de costume, o Twitch será a plataforma oficial de várias conferências do evento, mas o serviço que se cuide: seu principal concorrente, o YouTube, lançará nos próximos meses um programa chamado YouTube Gaming, focado em conteúdo de jogos.

A proposta do site de vídeos do Google é exatamente a mesma do Twitch, ou seja, reunir em um só lugar transmissões de gameplays, streams ao vivo, comentários e participação de espectadores e tudo o que envolve o universo dos jogos eletrônicos. Será possível navegar por inúmeras categorias, que podem ser filtradas com base nos títulos que você está procurando. De acordo com a companhia, o serviço fará sua estreia até o fim de setembro nos EUA e Reino Unido, e posteriormente em outros países.

Mesmo que a plataforma só seja lançada daqui a pouco mais de dois meses, o YouTube começará nesta segunda-feira (15) sua estratégia para conquistar ainda mais o público gamer — e claro, nem é preciso dizer que o anúncio do serviço agora em junho foi para coincidir com o início da E3. É justamente esse o motivo principal para o site lançar uma seção dedicada ao evento.

Pelo hub youtue.com/e3, o Google promete "uma maratona de 12 horas de streaming ao vivo" com entrevistas, comentários e demos exclusivas de jogos que serão anunciados nas conferências de hoje e amanhã. Até o host das transmissões é um nome conhecido na indústria: Geoff Keighley, apresentador do GameTrailers TV e produtor executivo do Game Awards (antigo Spike Video Game Awards/VGA/VGX). No anúncio oficial, Keighley disse que sua missão é "trazer a programação ao vivo dos videogames em grande estilo para o YouTube".

Outra novidade é que já foram confirmadas participações importantes nas transmissões do site. Entre elas as do skatista Tony Hawk, da atriz Felicia Day, do fundador da Oculus VR, Palmer Luckey, e do chefe da divisão Xbox, Phil Spencer.

Obviamente, todo o conteúdo destacado pelo YouTube poderá ser encontrado no Twitch, uma vez que ele será a plataforma oficial da E3. Além disso, os usuários já estão acostumados com o serviço, que também é palco dos streams oficiais de campeonatos de Dota 2 e League of Legends.

No entanto, este parece ser o primeiro grande investimento real do Google em querer abocanhar parte do mercado das transmissões online de jogos, dominado com folga pelo Twitch, comprado pela Amazon no ano passado por quase US$ 1 bilhão. Como o The Verge destaca, "a E3 representa uma ótima oportunidade para o YouTube se posicionar como um legítimo competidor ao Twitch. O ponto é apresentar o YouTube como uma fonte confiável de conteúdos de jogos ao vivo, sejam esses conteúdos notícias, entrevistas, gameplays, entre outras coisas".

Acima de tudo, a E3 2015 deve servir como teste para o YouTube Gaming, que pode bater de frente com o Twitch ao oferecer mais estabilidade e opções de moderação. Resta ao Google saber aproveitar o momento e identificar os potenciais (e defeitos) de seu novo serviço antes de lançá-lo em sua totalidade, em setembro.

Fontes: The Verge, VentureBeat, Eurogamer