YouTube andou recomendando pornografia coreana para os usuários

Por Redação | 30 de Novembro de 2016 às 19h39

Parece que o YouTube não anda muito normal. O site começou a fazer estranhas recomendações de vídeos de pornografia coreana para seus usuários, ao invés de seguir a boa e velha conduta de remoção de conteúdo impróprio por violação de termos de serviço.

Segundo o Gizmodo, os usuários perceberam que um vídeo pornô do país asiático com a marcação "+18" na imagem de miniatura está na seção "em alta" do portal de vídeos do Google. A listagem, que está na ativa desde o fim do ano passado, não é personalizada com base no tipo de vídeos que o usuário curte. Ela aparece de acordo com as tendências do momento.

Screenshot: Gizmodo Brasil

Além do algoritmo que seleciona os vídeos, também há trabalho humano envolvido na criação da lista. Parece que alguém acabou deixando passar batido o vídeo para adultos. Apesar de a lista variar de acordo com cada país, vários usuários de fora do Brasil também repararam essa indicação pornô.

O vídeo em questão veio do canal "Saccombank", mas aproveitando sua repercussão, outros canais também resolveram enviar pornografia coreana para o YouTube, que está estrelado de conteúdo do tipo graças ao título, nem totalmente escrito nos ideogramas coreanos. Ele traz uma palavra chave que serve de isca (que, ao que tudo indica, é o nome de uma cantora e atriz famosa da Coreia do Sul): Lee Hyori.

Procuramos e não achamos (ou quase isso)

Nós resolvemos fazer o teste aqui na redação e parece que o YouTube já tratou de remover o conteúdo estranho da lista de recomendações, mas não de sua plataforma. Fomos atrás do usuário e do canal, e parece que ele também foi inteiramente removido.

Mas a internet é mais rápida e já tratou de criar outro canal, de nome quase igual (Sacombank, com um C). Este é bem recente, com quatro vídeos com cenas e/ou miniaturas picantes postados de dois dias para cá. Um clone do vídeo que foi recomendado, aliás, foi postado neste canal, ao lado de alguns vídeos brasileiros.

Depois da repercussão, o que não falta é vídeos coreanos de pornografia espalhados nas recomendações à direita (uma lista diferente da "Em alta", dessa vez relacionada ao conteúdo com a marcação 18+). Parece que, depois do vacilo, o Google vai ter um pouquinho de trabalho para sair garimpando vídeos coreanos adultos no YouTube.

Apesar da grande repercussão da falha nas recomendações, Google ainda não se manifestou a respeito do ocorrido.

Via Gizmodo Brasil