Visitamos o futuro YouTube Space no Rio de Janeiro

Por Igor Lopes | 04.07.2016 às 17:53

O Brasil é o segundo maior mercado do YouTube, perdendo apenas para os Estados Unidos em tempo assistido na plataforma. Seja acompanhando os vídeos do Canaltech, dando risadas com o Windersson Nunes ou assistindo a gameplays do RezendeEvil, o brasileiro gasta uma média de 8 horas por semana em conteúdo no site.

Nós também somos bastante ativos na produção de conteúdo para o mundo online. Em uma pesquisa recente encomendada pelo próprio Google, das 20 personalidades mais admiradas pelos jovens, 10 são YouTubers. E isso acabou abrindo os olhos da norte-americana no sentido de promover essa comunidade e proporcionar condições para que ela pudesse produzir ainda mais e com mais qualidade. No final de 2014, em parceria com o Instituto Criar, o YouTube inaugurou um espaço em São Paulo para que YouTubers pudessem gravar, editar e publicar seus vídeos utilizando uma estrutura profissional. Cerca de 2.000 criadores passam por lá a cada trimestre, fazendo deste o YouTube Space mais movimentado do mundo. Agora, é a vez do Rio de Janeiro ganhar o seu próprio espaço. A previsão é de que ele seja inaugurado no primeiro semestre de 2017, mas o Canaltech já deu uma passadinha por lá para visitar as obras e entender um pouco mais do projeto ousado para o ambiente.

YouTube Space RJ

Interior do galpão (Foto: Renan Pagliarusi/Canaltech)

Um armazém de 2000 m2 localizado na Praça Mauá, atrás do MAR e bem perto do recém-inaugurado Museu do Amanhã, abrigará o segundo YouTube Space Brasil - com a inauguração dessa unidade, o Brasil será o segundo país a ter dois espaços criativos de vídeo, ao lado dos Estados Unidos (Nova Iorque e Los Angeles). As outras unidades semelhantes ficam em Londres, Tóquio, Mumbai, Paris, Toronto e Berlim.

YouTube Space RJ

Fachada do YouTube Space (Imagem: divulgação)

"Este espaço do Rio será muito maior que o de São Paulo. Não dá para comparar em metragem porque o YouTube Space São Paulo é dividido com o Instituto Criar, não ocupamos todo o espaço. Mas podemos dizer que, enquanto o paulista tem um estúdio de 40 m², no Rio teremos três estúdios, três espaços para workshops, espaços para edição e pós-produção, além de todo o entorno que também serve de cenário. Basta apontar a câmera para os fundos e ter a natureza do Rio de Janeiro como cenário para a sua produção", explica Eduardo Brandini, diretor de parcerias do YouTube Brasil, em entrevista para o Canaltech.

Além do espaço físico, o YouTube Space Rio contará com equipamento de ponta que ficará à disposição do pessoal: câmeras 4K, 360 graus, transmissão ao vivo, além de cenários. Para utilizar a infraestrutura, é preciso ter um canal no YouTube com pelo menos 2.500 inscritos e não ter nenhum flag ou punição da comunidade, além de preencher um contrato de uso. Se o seu canal é menor que isso - ou se você só tem curiosidade em conhecer o espaço mesmo -, ainda é possível participar de cursos e workshops oferecidos por lá.

Mas... chega de blá blá blá! Veja, você mesmo, o que esperar do YouTube Space Rio de Janeiro. Além das fotos abaixo, você também pode assistir ao live que fizemos de lá (parte 1 e parte 2).