Usuários aproveitam vídeos em 360 graus para promover pirataria no YouTube

Por Redação | 03 de Julho de 2016 às 17h34

O YouTube tem encontrado cada vez mais dificuldades para combater a pirataria dentro de sua plataforma. Ainda que o site trabalhe na tentativa de impedir que filmes, seriados e outros vídeos protegidos por direitos autorais sejam postados, alguns usuários tem utilizado maneiras cada vez mais criativas para que seus vídeos não sejam detectados pelo algoritmo do YouTube. A nova técnica agora é fazer o upload de um filme disfarçado dentro de um cenário em 360 graus.

Um exemplo disso é um vídeo que traz o filme As Patricinhas de Beverly Hills combinado com um imagem utilizando a tecnologia 360 graus. Ao iniciar o vídeo, a reprodução do filme começa normalmente, porém, ao arrastar a tela com o mouse é possível ver que o filme está sendo exibido dentro de um cenário de um estúdio fotográfico. Essa técnica conseguir burlar o algoritmo Content ID do YouTube, responsável por bloquear vídeos pirateados.

O vídeo estava disponível no site há várias semanas, mas o usuário aparentemente decidiu excluir-lo. É provável que, devido a repercussão, o usuário tenha recebido alguma notificação do Google para excluir o vídeo antes de ter a sua conta suspensa.

Além de utilizar vídeos em 360 graus para evitar o algoritmo de bloqueio do YouTube, os piratas possuem outras técnicas, como a edição do áudio, o escurecimento de uma parte do vídeo ou a publicação do vídeo em apenas uma parte da tela, completando o restante do espaço com imagens aleatórias.

Com a utilização de novas formas de burlar o Content ID e promover a pirataria na plataforma, é provável que o YouTube esteja trabalhando para aperfeiçoar seu algoritmo e evitar que cada vez mais vídeos ilegais sejam disponibilizados no site.

Fonte: The Verge

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.