Tudo o que você precisa saber para começar o dia (23/08)

Por Redação | 23 de Agosto de 2016 às 08h08
photo_camera Shutterstock

Agora que toda a correria da Olimpíada se foi, parece que o mundo da tecnologia voltou a correr normalmente. E, com o mês de agosto praticamente entrando em sua reta final, as empresas já começam os preparativos para apresentar suas principais novidades para esse restinho de 2016. É o caso do Google, que finalmente começou a liberar a tão aguardada Nougat, a nova atualização do Android. A versão 7.0 do sistema começou a ser distribuída nesta segunda-feira (22) e, como de costume, apenas os aparelhos da linha Nexus receberam o update. A empresa segue liberando a novidade aos poucos e a ideia é que mais aparelhos recebam o suporte nas próximas semanas. Vale lembrar ainda que, ao contrário do que aconteceu com a Marshmallow, a Nougat traz poucas mudanças visuais, o que pode decepcionar quem estava esperando uma cara nova para seu smartphone. Em compensação, a empresa aponta que o Android 7.0 é a versão mais segura do sistema, além de ele contar com uma nova tecnologia que otimiza sua velocidade.

Já no lado da Apple, as coisas podem não ser tão animadoras assim. Apesar de todos os rumores que apontavam que a empresa iria fugir do padrão e apresentar três modelos de iPhone em seu próximo evento, parece que os planos mudaram e a companhia deve se manter apenas com as versões tradicionais do aparelho. O curioso é que o cancelamento do iPhone 7 Pro vem depois de vários vazamentos que mostravam que o gadget estava praticamente pronto. Basta lembrar quantas vezes vimos o smartphone com câmera dupla aparecer em fotos aqui e ali. Porém, ao que tudo indica, ele não será mostrado durante a próxima apresentação da Maçã, que deve preferir usar essa novidade no ano que vem como um diferencial para celebrar os 10 anos do iPhone. Por outro lado, há quem acredite que as câmeras duplas vão aparecer mesmo no iPhone 7 Plus. De qualquer forma, de um modo ou de outro, os rumores são taxativos ao dizer que o iPhone 7 Pro não aparece neste ano.

Depois de levar o mundo à loucura, parece que a febre de Pokémon GO já começa a diminuir. Não que a gente duvidasse que isso fosse acontecer, mas levantamentos recentes mostram que os números antes astronômicos do jogo já estão diminuindo em todo o mundo. Eles ainda continuam altos, é verdade, mas longe de serem aquela monstruosidade que vimos próximo ao seu lançamento. Quase um mês e meio após ter chegado aos primeiros smartphones, o aplicativo já sente uma queda no número de usuários e de engajamento. Além disso, até mesmo o interesse do público por realidade aumentada, o principal atrativo do jogo, voltou a cair após um pico absurdo no início de julho. Isso não quer dizer, é claro, que a febre dos monstrinhos de bolso está acabando, mas já revela que o reinado de Pikachu não será tão longo assim — embora a Niantic possa virar o jogo com apenas uma atualização. Será que essa queda pode fazer a empresa trazer recursos tão esperados, como o sistema de trocas e batalhas entre treinadores que marcam a série dos jogos?

Shinzo Abe como Mario na Olimpíada

Primeiro-ministro japonês Shinzo Abe apareceu no Maracanã vestido de Mário e levou o mundo à loucura

Falando em Nintendo, a empresa foi a grande atração do encerramento da Olimpíada Rio 2016. Durante a cerimônia que fechou os jogos, tivemos uma breve apresentação que mostrou um pouco daquilo que a cidade de Tóquio está preparando para a edição de 2020. E já podemos considerar que ela será a edição mais geek das Olimpíadas, já que só o “trailer” mostrado trouxe personagens como Pac-man, Doraemon e o clássico Super Campeões. Porém, quem realmente roubou a cena foi o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que apareceu no meio do Maracanã saindo de um icônico cano verde e vestido de Mario. Até mesmo o clássico bonezinho apareceu durante a transmissão. No caso, ele se fantasiou como o personagem da Nintendo para cruzar o globo e chegar a tempo ao Brasil. A Big N é conhecida por não liberar o direito de seus personagens para absolutamente ninguém e foi uma enorme surpresa saber que, desta vez, foi diferente. Foi uma excelente brincadeira e que deixou todo mundo empolgado com o que veremos daqui a quatro anos.

Tanto que a internet praticamente quebrou só de imaginar isso. As piadas sobre a Olimpíada de Tóquio tomaram as redes sociais, sendo que a grande maioria delas fazia alusão a séries, desenhos e jogos produzidos pelo país. Desde Pokémon acendendo a tocha olímpica, Jaspion e Changeman cuidando da segurança nacional e dos heróis de Dragon Ball e Naruto sendo as grandes estrelas dos jogos, não faltaram brincadeiras com o aspecto cultural do país. Afinal, se eles mesmo usaram isso para promover os jogos olímpicos de 2020, por que nós não iríamos aproveitar a deixa para fazer graça? Todo mundo aqui cresceu com essas referências e está ansioso para saber como eles vão enfiar tudo isso dentro do contexto olímpico. E, como a edição de 2016 já deixou mais do que claro, o que nós mais sabemos fazer é dar risada e fazer meme de tudo o que aparece na nossa frente.

Aliás, quatro anos é mais do que necessário para o Japão convencer o Comitê Olímpico Internacional (COI) a colocar Mario Kart e Beyblade como modalidades oficiais, não?