Tudo o que você precisa saber para começar o dia (21/07)

Por Redação | 21 de Julho de 2016 às 08h05
photo_camera http://olhardigital.uol.com.br/fique_seguro/noticia/brasil-e

Depois de toda a polêmica envolvendo o WhatsApp no começo desta semana, todo mundo esperava que a quinta-feira (21) começaria um pouco mais tranquila, já que todo mundo já está meio que no clima de descanso e pisando no freio para o fim de semana. Porém, não foi nada disso o que aconteceu, já que começamos o dia com novidades bem pesadas. A principal delas, por exemplo, revela supostas instruções feitas pelo Estado Islâmico para que extremistas e apoiadores da ideologia realizem ataques terroristas no Brasil durante os jogos olímpicos a partir do mês que vem. O cronograma consta desde ataques a aeroportos e meios de transporte públicos até ações como envenenamento, esfaqueamento, sequestros e veiculação de falsas ameaças. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) disse estar monitorando todas essas atividades para evitar que algo aconteça durante a Olimpíada.

De um crime para outro, o mundo dos downloads ilegais amanheceu surpreso nesta quinta ao saber que o dono do famoso site KickAss Torrents, o ucraniano Artem Vaulim, foi preso na Polônia graças a uma ação conjunta orquestrada por agentes dos Estados Unidos com a polícia local. Responsável por um dos maiores canais de torrents do mundo, Vaulim foi acusado de distribuir mais de US$ 1 bilhão em conteúdo ilegal, quebra de direitos autorais e lavagem de dinheiro, além de ter o agravante de formação de quadrilha para organizar tudo isso. Os EUA ainda emitiram uma ordem pedindo o bloqueio de diversos domínios relacionados ao site e a extradição do rapaz para o país, assim como o congelamento de seus bens. De acordo com a promotora responsável pelo caso, Leslie Caldwell, essa foi uma enorme conquista contra a pirataria, pois mostra que os criminosos podem até correr, mas não podem se esconder por muito tempo dos poderosos braços da lei.

Deixando essas tretas de lado, finalmente uma boa notícia e, desta vez, voltada para o mercado de smartphones. A Corning Incorporated anunciou a Gorilla Glass 5, a nova geração de telas para dispositivos móveis que promete entregar muito mais resistência aos aparelhos. Segundo a companhia, a nova versão traz uma tecnologia de proteção bem mais eficaz. Em seus testes, por exemplo, a empresa derrubou aparelhos equipados com a nova tela de uma altura de 1,6 metros e obteve uma impressionante taxa de sucesso de 80%. Isso significa que a cada 10 smartphones que foram “caídos” dessa distância, 8 sobreviveram totalmente ilesos. E, levando em conta que essa altura é bem maior do que aquelas que encontramos no dia a dia, a Gorila Glass 5 vem realmente para acabar com a dor de cabeça causada pelas rachaduras.

Pokémon Go

Hackers querem derrubar servidores de Pokémon GO, que já não funcionam muito bem sem qualquer ataque DDoS

E o sucesso de Pokémon GO parece já estar incomodando algumas pessoas. Afinal, o jogo se tornou o assunto mais comentado das últimas semanas e é natural que quem não está interessado em se tornar um treinador se canse dessa superexposição. O ponto é que, desta vez, alguém decidiu fazer algo contra o app. O grupo hacker Poodlecorp anunciou que vai derrubar os servidores do jogo no próximo dia 1º de agosto. Por quê? Segundo palavras dos próprios, porque eles podem e ninguém é capaz de pará-los. Eles planejam realizar um ataque DDoS aos servidores da Niantic, que já não operam com muita estabilidade em condições normais. O lado bom é que, como o game não foi lançado no Brasil nesta quinta-feira, como muitos esperavam, você mal vai notar que esse ataque orquestrado aconteceu.

Ainda falando em Pokémon, mais empresas querem pegar carona no sucesso do game. A Ubisoft, por exemplo, anunciou que pretende trabalhar com jogos que também utilizem a realidade aumentada. Em uma reunião de negócios, o presidente do estúdio, Yves Guillemot, foi questionado sobre a posição da empresa diante de Pokémon GO e pegou todo mundo de surpresa ao confirmar que a empresa está trabalhando em um produto que usa essa tecnologia, ainda que não seja do mesmo tipo apresentado pela Niantic e pela Nintendo. Porém, diante do sucesso estrondoso de Pikachu nos celulares, era apenas uma questão de tempo para que mais produtoras embarcassem nessa onda.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!