Tudo o que você precisa saber para começar o dia (11/08)

Por Redação | 11 de Agosto de 2016 às 08h06
photo_camera Divulgação

Estamos caminhando para o fim de mais uma semana olímpica e, na prova de grandes novidades, já estamos disputando muitas medalhas de ouro. Porém, engana-se quem esperava que teríamos notícias melhores aparecendo para coroar esta quinta-feira (11). A verdade é que estamos caminhando para o fim de semana carregando polêmicas, controvérsias e outros fatos que podem azedar um pouco a vida de quem espera algo tranquilo. Exemplo disso é que Pokémon GO simplesmente parou de funcionar para os clientes do 4G da Claro. Eles relatam que, desde o início desta semana, o aplicativo não exibe mais nenhuma Pokéstop e nem mostra mais seus Pokémon quando conectados a uma rede móvel, o que fez muita gente suspeitar de limitação de dados. No entanto, o caso parece mesmo ser algum erro que vem dificultando a comunicação do jogo com a rede da operadora. A empresa disse já estar ciente do caso e promete resolver a questão ainda nesta quinta-feira. Enquanto isso, os jogadores seguem apostando em VPNs e outras alternativas para continuar jogando.

Ainda falando no universo mobile, uma nova ameaça surge para trazer mais dor de cabeça aos usuários do sistema Android. Um vírus se passa pelo WhatsApp para infectar os smartphones de suas vítimas e coletar dados de cartão de crédito. O curioso é que, apesar de bastante perigoso, a infecção se dá a partir do modo mais clássico de golpe: a partir de um e-mail oferecendo o “novo WhatsApp”, que supostamente teria mais recursos e ferramentas exclusivas. Trata-se de um método antigo e já bastante manjado, mas que ainda faz suas vítimas, principalmente aquelas sem muita intimidade com tecnologia. Isso porque, após fazer o download, o vírus apresenta uma mensagem de erro como se a instalação tivesse apresentado um problema, mas continua a operar escondido enquanto coleta os dados para os criminosos. Além disso, ele se mantém inativo por várias horas antes de começar a operar, o que dificulta a sua identificação por ferramentas de segurança instaladas no aparelho. E, como se não bastasse todo o prejuízo causado, ele ainda cadastra o seu número de celular em um serviço pago de SMS, consumindo todos os seus créditos no processo.

Já no mundo da Apple, o iPhone 7 nem mesmo foi anunciado e já tem rumor apontando para as novidades que a empresa deve trazer na versão do ano que vem de seu smartphone. De acordo com um jornal japonês, a próxima geração de iPhones deve trazer toda a sua carcaça feita de vidro, fazendo uma mudança bastante significativa no design do aparelho como um todo. O periódico afirma que a Apple já se uniu à Foxconn para produzir o modelo e que a montadora chinesa segue desde o ano passado tentando dar vida à novidade. A principal aposta é que, se confirmada, a mudança seja uma forma de a Apple trazer uma inovação significativa para comemorar os dez anos do iPhone. Além disso, há quem acredite que esse rumor seja o indicativo de outras mudanças que estão por vir. Como o iPhone 7 já vai abolir a entrada de fones de ouvido, impedindo que as pessoas ouçam suas músicas enquanto carregam o aparelho, a principal aposta é que a carcaça de vidro seja usada para facilitar algum tipo de carregamento sem fio proposto pela Apple. Porém, até o momento, não há absolutamente nada confirmado sobre isso.

Meizu M3E

Parece o iPhone 6s, mas é só seu clone chinês feito pela Meizu. Repare que nem mesmo o contato é original

Falando em iPhone, a chinesa Meizu decidiu lançar, na cara dura, um smartphone com o mesmo design do iPhone 6s. O M3E traz o mesmo visual do mais recente modelo da Apple e é apenas mais um dispositivo “plagiado” pela companhia chinesa, que já tem um longo histórico de cópias em seu portfólio. Só que, ao contrário do que estamos acostumados a ver em casos assim, a versão pirata do iPhone 6s está longe de ser uma porcaria em termos de configuração. Com um processador de oito núcleos, tela de 5,5 polegadas em 1080p, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, o dispositivo surpreende. O seu preço também é outro grande atrativo para quem quer um iPhone 6s, mas não conta com uma verba tão boa quanto a exigida pela Apple. No caso do M3E, o aparelho custa somente US$ 195, ou seja, bem menos do que a sua “versão original”. Contudo, ele só deve ser comercializado na China e dificilmente veremos seu lançamento por aqui.

Por fim, uma boa notícia que vem do mundo dos games! Em apenas uma semana após seu lançamento, o Xbox One S já está esgotado em todo o mundo. A versão Slim do console de nova geração da Microsoft chegou ao mercado no último dia 2 de agosto e, poucos dias depois, varejistas de todo o mundo já relatam que o videogame não consta mais em seus estoques ou que restam apenas algumas pouquíssimas unidades. E a razão para essa alta procura é simples: neste primeiro momento, a Microsoft trouxe apenas a versão com 2 TB de armazenamento, o que serviu de atrativo a mais e conquistou muitos consumidores, que correram às lojas para garantir o seu sistema. A expectativa é que a situação se normalize assim que a empresa passar a oferecer os modelos de 500 GB e 1 TB. Vale notar ainda que esse bom desempenho diz respeito apenas ao mercado internacional, já que o Xbox One S ainda não foi lançado por aqui — e a Microsoft não comentou nada sobre isso até o momento.