Tudo o que você precisa saber para começar a semana

Por Redação | 29 de Maio de 2017 às 07h54

Chegamos à última semana de maio, aquela reta final curtinha que parece que não vai nos entregar muita coisa, mas já começa com algumas novidades bem interessantes. Enquanto você estava no futebol com os amigos no sábado ou no almoço de família no domingo, o mundo continuava a girar e as novidades do mundo da tecnologia não pararam de aparecer. Exemplo disso é que a exposição ao WannaCry trouxe à tona o submundo dos ransonware e uma pesquisa revelou que essa ameaça não é algo tão incomum como muita gente imaginava. Na verdade, em 2016, o número de ataques desse tipo cresceu 752% em relação ao ano anterior. Os números são da TrendMicro, que estima que pragas como Locky e Goldeneye conseguiram extorquir cerca de US$ 1 bilhão de suas vítimas. E boa parte desses ataques vêm da Rússia, onde o ransonware se desenvolveu de maneira quase que cultural ao longo da última década.

Deixando essas tretas de lado, uma notícia curiosa que surgiu durante o último fim de semana foi o anúncio de que o AlphaGo decidiu se aposentar do cenário competitivo após ter alcançado o topo. Depois de ter derrotado o campeão mundial de Go — considerado um dos jogos mais difíceis do mundo —, a inteligência artificial desenvolvida por uma das empresas da Google vai pendurar as chuteiras e se dedicar a uma causa mais nobre. De acordo com seus criadores, o foco agora é criar algoritmos que ajudem cientistas a encontrar a cura para doenças, criar novos modos de reduzir o consumo de energia, além de desenvolver novos tipos de materiais. Além disso, a equipe por trás do AlphaGo anunciou que pretende escrever um artigo sobre os avanços na inteligência artificial com base em sua disputa contra o jogador de Go número 1, o chinês Ke Jie.

Mais 2 milhões de Switch vão chegar às lojas neste ano

Já no mundo dos videogames, a Nintendo está sorrindo de orelha e orelha. Após o fracasso do Wii U, o seu novo console segue vendendo muito bem, obrigado. A procura pelo Switch é tão grande que a companhia pretende aumentar a sua produção em 2 milhões de unidades para este ano fiscal, que termina em março de 2018. Dessa forma, a Big N projeta a produção de nada menos do que 18 milhões de unidades no período — um número mais do que considerável para um sistema que ainda não tem muitos jogos. A razão para esse aumento nas projeções é óbvia e vai de encontro à alta demanda, além de um movimento estratégico da empresa de evitar que os consumidores encontrem as prateleiras vazias durante as vendas de Natal — o que geraria uma reação negativa por parte do consumidor. Assim, a Nintendo já está se preparando para abraçar esse público, ainda mais com Super Mario Odyssey chegando ao sistema em novembro.

Por fim, palavras duras e chocantes vindas de alguém mais do que conhecedor do mundo da tecnologia. De acordo com Steve Wozniak, um dos fundadores da Apple, a próxima revolução da tecnologia não virá das mãos da Maçã, mas sim da Tesla. Segundo ele, o grande segredo da empresa de Elon Musk é que seu criador desenvolve seus produtos para si e não pensando em agradar ao mercado e que, quando você faz algo que você quer muito e tem controle sobre isso, é assim que as inovações aparecem. Para Wozniak, as empresas que mudam o mundo são aquelas feitas por gente jovem e que não foram estragadas pelos grandes negócios.

Via: The Register, Engadget, Ubergizmo, Phone Arena

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.