Suécia e Equador fazem acordo para interrogatório de Julian Assange

Por Redação | 14.12.2015 às 12:16
photo_camera Divulgação

Um dos maiores nomes do ciberativismo atual, Julian Assange deverá ser interrogado nesta quinta-feira (17). Isso acontecerá porque a Suécia e o Equador assinaram na última sexta-feira (11) um acordo que autoriza o interrogatório de Assange na embaixada do Equador na cidade de Londres, onde o australiano está exilado desde 2012. O fundador do WikiLeaks está sendo acusado pelas autoridades suecas de estupro contra uma ativista.

O governo equatoriano se pronunciou sobre o acordo afirmando que "é uma ferramenta que fortalece relações bilaterais e facilita, por exemplo, a execução de ações legais como o questionamento do Sr. Assange, isolado na embaixada equatoriana na Inglaterra". As negociações envolvendo o acordo estavam em andamento desde o mês de junho.

"Ele também assegura a implementação e o reforço da legislação nacional e os princípios da lei internacional, particularmente aquelas relacionadas aos direitos humanos, para o pleno exercício da soberania nacional em qualquer evento de assistência legal que pode ser requerido entre Equador e Suécia", diz a nota emitida pelo país sul-americano.

Desde 2010 as autoridades suecas estão tentando questionar Assange. Naquele ano, duas mulheres suecas acusaram o ativista de abuso sexual. Assange negou de imediato as queixas realizadas e não compareceu à Suécia para um interrogatório sobre o caso. O receio de Assange é que ele seja extraditado para os Estados Unidos, onde poderia ser condenado a prisão perpétua ou até mesmo a morte por ter vazado centenas de informações confidenciais do governo do país e de grandes empresas.

Via Opera Mundi

Fonte: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/42608/equador+e+suecia+assinam+acordo+que+permite+interrogatorio+de+julian+assange.shtml