Resumão | Comece a semana bem informado sobre o mundo tech (30/04 a 06/05)

Por Patrícia Gnipper | 07 de Maio de 2018 às 07h30

A última semana foi recheada de notícias bombásticas no universo da tecnologia. Foi tanta “bomba” que tivemos dificuldade para selecionar apenas as mais relevantes, sem que o resumão ficasse tão grande a ponto de dar preguiça de ler.

Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa:

Fofocas da Apple, no más

Ming-Chi Kuo era o nome que sempre vinha em mente quando o assunto é antecipar informações quanto a lançamentos da Apple que estão por vir. Era, porque não é mais mesmo. É que o analista da KGI Securities deixou a empresa partindo desta para uma melhor.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Calma, ele não morreu! Kuo decidiu seguir sua carreira em uma nova empreitada, agora em uma empresa com foco em indústrias emergentes, em um mercado mais amplo. O que isso significa, exatamente, não sabemos ainda, mas esperamos que o “fofoqueiro” do mercado mobile continue abrilhantando o mundo tech com seus insights por aí.

Telegram proibidão

Depois de ter sido banido da Rússia, agora é a hora de o Telegram também ser eliminado do Irã. Por lá, ele chegou a ser um dos principais mensageiros, mas, agora, foi substituído por um similar endossado pelo governo, chamado Soroush. E quando falamos que o Telegram foi um dos principais mensageiros, entenda o seguinte: o país tem 50 milhões de pessoas conectadas à internet, sendo que o app chegou a ter 40 milhões de usuários iranianos.

O novo app tem recursos parecidos, incluindo os amados stickers. Só que a polêmica da vez é que em um dos pacotes de figurinhas do Soroush, há mensagens dizendo “Morte à América”, o que alimenta ainda mais o ódio internacional.

Ainda falando no Telegram, a empresa havia anunciado uma oferta inicial de moedas, mas isso não vai mais acontecer. Os desafios regulatórios foram um dos responsáveis pela mudança de planos da Gram, unidade que serviria para financiar uma rede de aplicações descentralizadas, além de novos recursos e manutenção do mensageiro. É, a coisa, não parece andar muito boa para o Telegram, num geral, mas nada que abale a legião de "testemunhas do Telegram" que não cansam de falar que "o Telegram é muito melhor" em qualquer notícia sobre o WhatsApp.

CEO do Whats dá adeus ao Facebook

Jan Koum, cofundador e CEO do WhatsApp, e membro do conselho do Facebook, teve uma “treta” com a administração da empresa de Zuck e decidiu abandonar o barco, não fazendo mais parte do Facebook daqui para frente. O motivo é o que você já imagina: as polêmicas relacionadas a privacidade de dados dos usuários do mensageiro, que é controlado pelo Facebook, além de uma suposta criptografia enfraquecida.

Tudo o que rolou na conferência F8, do Facebook

Em meio a tantas polêmicas, Zuck manteve o cronograma e realizou a edição de 2018 da F8, conferência da companhia voltada a desenvolvedores. No primeiro dia, Mark anunciou que será possível limpar o histórico de navegação do usuário na rede social, revelou a criação de um Tinder próprio e falou sobre uma nova aba de Grupos.

Sobre o Instagram, Zuck disse que vai trazer novos meios de se criar filtros com realidade aumentada, além de chat por vídeo, maior integração com os Stories, e uma nova aba Explorar. Já ao WhatsApp, chegam vídeos em grupo e stickers, enquanto que o Oculus (headset de realidade virtual) já começou a ser vendido por US$ 199 em 23 países.

No segundo dia do evento, o foco foram detalhes mais técnicos, mas, ainda assim, com novidades interessantes. O Facebook está desenvolvendo novos avatares de realidade virtual que são bizarramente realistas, e foi demonstrado um novo protótipo de um Oculus conceito, com capacidade de variar o foco de visão do usuário.

No Insta, a empresa revelou que fez uma pesquisa com mais de 3,5 milhões de posts públicos para construir um imenso banco de dados para criar uma tecnologia de reconhecimento de imagens. E essa tecnologia já é capaz de reconhecer uma imagem com 85,4% de precisão!

Mas a polêmica em que Zuck está envolvido continua, mesmo com novidades legais sendo reveladas: é que o CEO foi convocado para depor mais uma vez no Reino Unido, ainda sobre o escândalo da Cambridge Analytica. Além disso, a rede social pode estar mesmo considerando lançar uma versão paga e livre de anúncios, como já havíamos imaginado que poderia acontecer. Resta saber quanto custará a brincadeira, e se valerá a pena pagar para ficar tranquilo (ou não) de que seus dados não serão usados para fins escusos.

Cariocas pagando um Uber mais caro

É, o Uber ficou mais caro no Rio de Janeiro. A empresa disse que isso foi necessário para que pudesse se adequar aos aumentos constantes no preço dos combustíveis por lá. Mas tal aumento também tem relação com a regulamentação dos apps de transporte urbano na cidade, que traz uma taxa de 1% sobre corridas devido ao “intenso sistema viário”. Então tá, então!

Apple rindo à toa

No primeiro trimestre de 2018, a Apple obteve receita de nada menos do que US$ 61 bilhões. Isso significa um aumento de 16% em relação ao mesmo período do ano passado. Para melhorar, as ações da empresa subiram horrores depois que Warren Buffet, um dos maiores investidores de todos os tempos, comprou 75 milhões de papéis da Maçã. Com isso, o valor de mercado da empresa beirou os US$ 930 bi, com Tim Cook declarando estar “empolgado” e “grato pelos ensinamentos” de Buffet.

É, não adianta falar mal do notch do iPhone X: a Apple está por cima da carne seca mesmo assim. Além disso, a preocupação global com relação à coleta de dados de usuários não está afetando a companhia de Cupertino, não. Um jornalista do USA Today decidiu pedir que a empresa enviasse um arquivo com tudo o que coletou sobre ele, e tal arquivo tinha meros 9 MB, sendo que os arquivos do Facebook chegam a ter vários GB.

Bancos digitais xingando muito no Twitter

Depois de ter se tornado a primeira fintech a abrir capital na bolsa de valores brasileira, o Banco Inter interrompeu as comemorações rapidinho: acontece que um hacker está extorquindo a empresa, pedindo 10 bitcoins para não jogar a m*** no ventilador, por ter invadido os sistemas do banco e adquirido dados de 300 mil clientes.

Só que com a negativa do pagamento, o tal hacker divulgou para a imprensa um manifesto de 18 páginas detalhando em pormenores as técnicas que ele empregou para conseguir seu feito, além de dados criptografados que supostamente seriam de imagens de cheques de clientes, informações pessoais e até históricos de senhas. Para piorar, é possível que os dados já tenham vazado, já que avistaram um pacote de informações de clientes do Inter sendo vendido na deep web.

Mas o Inter não é o único banco digital que sofreu na semana passada. É que o Banco Neon teve seu fechamento decretado pelo Banco Central, devido a “graves violações às normas legais e regulamentares que disciplinam a atividade da instituição”. A empresa usou o Twitter para informar que seus clientes podem sacar sua grana em terminais do Banco 24h, mas serviços como o pagamento de boletos, envio e recebimento de transferências, uso do cartão de crédito e recarga de celulares já ficaram indisponíveis.

Vamo falar de coisa boa?

Nada de iogurteira, a coisa boa aqui é o lançamento do LG G7 ThinQ, que chega ao mercado com notch opcional, botão físico para o Google Assistente e três câmeras. Por dentro ele também é poderoso, e já chega com o Android Oreo, primeiramente na Coreia do Sul, para depois ser enviado para a América Latina (aê!), América do Norte, Europa e Ásia.

E quanto ao notch, será que ele foi mesmo copiado do iPhone X? Bom, a LG garante que não! A empresa disse que seu novo topo de linha teria o tal entalhe planejado antes de a Apple lançar seu iPhone comemorativo, ainda que a companhia não tenha sido muito clara quanto a datas, deixando tudo muito no ar para sabermos se é verdade mesmo, ou se é conversa pra boi dormir.

Google vai tentar de novo lançar rede social

Só que, desta vez, a ideia é criar uma rede social voltada para gamers, chamada Arcade. E parece que a novidade já vai chegar entre junho e setembro deste ano.

E por falar em jogar online…

O Steam tem a terceira loja online com maior número de ataques de phishing. Ao menos é o que mostra um estudo da Kaspersky Lab, que segue tentando fazer com que a comunidade de internautas fique mais atenta aos perigos dos crimes virtuais.

Celulares e tablets em queda

Entre janeiro e março de 2018, a venda de smartphones caiu em 2%, segundo o IDC. O motivo seria a redução no ciclo de atualização de aparelhos, com a China sendo o principal país responsável por isto. Isso porque o alto preço dos topo de linha tem feito as pessoas pensarem duas vezes antes de trocar de smartphone, aguardando melhores ofertas.

Mas o mercado de tablets também está chorando, com o primeiro trimestre do ano mostrando uma queda de 11,7% em vendas. As únicas fabricantes que conseguiram algum sucesso no período foram a Apple, Huawei e Lenovo, que, indo na contramão do mercado em geral, conseguiram crescer.

Já mudou sua senha do Twitter?

Um bug expôs as senhas de milhares de usuários da rede de microblogging. Mas, calma, que em princípio (em princípio) nada foi vazado por aí, sendo que somente funcionários tiveram acesso ao log.

De qualquer forma, a rede social prontamente comunicou seus usuários quanto à falha, pedindo que todos mudassem suas senhas imediatamente, por precaução. Então se você, tuiteiro, ainda não criou uma nova senha, corra lá agora mesmo e garanta sua segurança. Afinal, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? Aproveite e crie uma senha realmente segura, custa nada!

Xiaomi na Europa

A chinesa disse que vai expandir sua atuação para países europeus, como Itália, Dinamarca, Áustria, Irlanda, Suécia, Reino Unido, Irlanda e Países Baixos. Por enquanto, nada de América Latina, mas quem sabe se a coisa por lá der certo, a Xiaomi não decida olhar para o Brasil com carinho, não é mesmo?

Roteadores da TP-Link em risco

Mais de 185 mil roteadores da empresa foram afetados por uma vulnerabilidade crítica de segurança. Aqueles da série TL-WR740N têm uma brecha que pode permitir a execução remota de códigos, permitindo invasões.

Mas a TP-Link rapidamente informou que sua equipe já está trabalhando em uma correção, que chegará por meio de uma atualização de firmware. Ufa!

40% mais caro é muito caro, Correios!

O Cuponomia fez uma pesquisa e descobriu que o reajuste no valor do frete dos Correios gerou um aumento de até 40% no envio de produtos para algumas cidades brasileiras. Enquanto alguns casos ficaram só 4% mais caros, em outros chegou a esse percentual absurdo. Ao analisar o custo de envio de um PlayStation 4 para São Paulo e para a Bahia, o pessoal descobriu que o frete para a capital paulista ficou em R$ 30, enquanto os baianos têm de pagar R$ 138 para receber o console.

Spectre e Meltdown foram só o começo

É, Intel, mais dor de cabeça pra você: oito novas falhas de segurança foram encontradas em processadores da marca, sendo que três delas foram classificadas com risco médio, enquanto outras quatro são do tipo “risco máximo”. E uma das falhas parece ser tão grave, que ela pode representar um perigo ainda maior do que o Spectre, já que permite a execução de um exploit em máquinas virtuais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.