Resumão | Comece a semana bem informado sobre o mundo tech (18/06 a 24/06)

Por Patrícia Gnipper | 25 de Junho de 2018 às 07h30
photo_camera Depositphotos

A semana passada parece ter sido um tanto morna no que diz respeito ao noticiário tecnológico, mas só parece. Coisas importantes aconteceram, junto a "babados" (como de costume) e lançamentos de produtos e ferramentas interessantes. Então, se você não conseguiu ficar de olho nas notícias do Canaltech nos últimos dias, fique tranquilo pois o resumão da semana começa agora:

Pagamentos "modernosos" no Brasil

O futuro é agora e os pagamentos digitais por meio de aplicativos nos smartphones são realidade aqui no Brasil. Estamos falando de novidades como o Apple Pay e o Samsung Pay, que dispensam o uso do cartão físico para fazer compras por aí, bastando aproximar o aparelho da maquininha de cartão para que a mágica aconteça. E, agora o Apple Pay já é compatível com o Banco do Brasil — até então, somente clientes do Itaú já podiam usar a tecnologia.

E o concorrente, Samsung Pay, também ampliou suas possibilidades de uso no território nacional. Desde o final da semana, cartões do Itaú passam a valer para o pagamento da Samsung, que chegou ao Brasil dois antes antes da investida da Maçã. No Samsung Pay, já valiam os bancos Santander, Caixa, Banrisul, Banco do Brasil e Bradesco.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Smartphones da semana

Entre anunciados oficialmente e lançados no mercado, alguns modelos se destacaram na última semana. É o caso do Zenfone Ares, o novo queridinho da ASUS com 8 GB de RAM e foco nas realidades aumentada e virtual. Custando US$ 330, o aparelho inicialmente será vendido só em Taiwan.

Na China, o pessoal já pode se preparar para comprar o Oppo Find X, que tem sistema de câmera dupla e retrátil e, na contramão das tendências, chega sem notch no topo do display.

Aqui no Brasil, a Motorola lançou uma versão "turbinada" do Moto Z3 Play. Mais RAM e espaço interno são o atrativo, aqui, com o smartphone trazendo 128 GB de armazenamento (expansíveis com cartão microSD) e 6 GB de RAM. Câmera traseira dupla e bateria de 3.000 mAh completam as características que talvez façam o aparelho valer os R$ 2.699 que ele custa.

Android levinho na América Latina

Parece que a Samsung, por sinal, está testando novos smartphones de baixo custo para a América Latina, que serão equipados com o Android Go — a versão mais leve e otimizada do sistema, descartando grande parte das personalizações que a sul-coreana faz no SO, e fornecendo, portanto, uma experiência mais próxima do Android "puro".

A ideia, inicialmente, é vender o aparelho para a Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Peru, Panamá, Trindade & Tobago e Paraguai. Eu ouvi "Paraguai"?

Golpes a perder de vista

Todo dia um 7 x 1 diferente, não é mesmo? Calma, nada de agourar a Copa de 2018: o 7 x 1, desta vez, são os golpes que circulam nos aplicativos. O WhatsApp é o queridinho dos cibercriminosos, e um novo golpe no mensageiro tem políticos como alvo. Funciona assim: o golpista envia uma mensagem para políticos, secretários e outros membros do Governo, se passando por pessoas próximas (como membros da família, por exemplo) e pedindo uma transferência em dinheiro, dizendo que, por qualquer razão que seja, não está podendo fazer um pagamento naquele instante, mas que o dinheiro será devolvido no dia seguinte.

E a galera está caindo porque as mensagens não vêm de um número estranho: elas chegam por meio dos contatos reais. Hacker? Não! Os golpistas estão, ao que tudo indica, clonando os números de celular dessas pessoas, e pode ser que funcionários das próprias operadoras estejam por trás de tudo isso.

Aí tem também o "golpe do PIS", igualmente disseminado pelo "Zap". Mais de 116 mil brasileiros já teriam sido afetados com o truque que promete exibir o saldo do PIS pelo celular, mas, como era de se esperar, o usuário acaba caindo em um site malicioso. Ali, ele responde a um questionário e fornece seus dados, que são roubados.

Mas não é só de WhatsApp que vivem os golpistas de hoje em dia. Um novo golpe no Instagram promete até 90% de desconto em óculos Ray-Ban, que custaria R$ 65,99 (o preço de um original é R$ 660). O golpe é, na verdade, um phishing, em que o usuário é levado a uma página falsa que pode roubar as senhas do usuário.

Samsung condenada, mas não desiste

A Samsung pode não ser brasileira, mas ela também não desiste nunca. É que a sul-coreana foi condenada a pagar US$ 400 milhões em multas por ter infringido patentes norte-americanas. Só que a Sammy já avisou que vai recorrer, alegando que teria trabalhado em conjunto para desenvolver tal tecnologia e, portanto, não desrespeitou patente alguma.

Videogame não é crack

O vício em drogas é um problema de saúde pública, sim. Só que, aos olhos da OMS, o vício em videogame agora também é uma doença oficial. O órgão internacional incluiu o que chamou de "gaming disorder" na Classificação Internacional de Doenças, mas especialistas em saúde mental são contra. Para muitos deles, o problema real com as pessoas "viciadas" em games é mais amplo, podendo ter suas raízes em doenças como depressão e ansiedade. Eles também receiam que classificar o excesso de jogatina virtual como "vício" possa trazer mais ignorância do que esclarecimento.

Um novo lugar para se manter bem informado

A Microsoft decidiu aposentar o MSN News para lançar um novo app de notícias chamado Microsoft News. Para Android e iOS, além da versão para Edge, o app mescla a varredura algorítmica com uma equipe de curadores humanos que selecionam os conteúdos, combatendo as fake news.

Achou que não íamos falar de Facebook hoje?

Achou errado, parça! A rede social segue nos holofotes, entre uma polêmica e outra. Na semana que passou, o Facebook anunciou que vai começar a exibir anúncios em vídeo E com reprodução automática no Messenger, o que já deixou muita gente mais pistola do que o canarinho da Seleção.

Outra novidade que pode estar chegando é uma ferramenta de subgrupos pagos na rede social, permitindo que seus administradores cobrem uma assinatura para que os usuários façam parte daquele espaço. Já falando em fake news, mais uma vez a maior rede social do mundo anunciou medidas para combater as notícias falsas na plataforma, contando com parcerias com agências de checagem de fatos.

E parece que a última moda é lançar ferramentas para que o usuário saiba exatamente quanto tempo está passando online. A Apple já revelou que este recurso chegará com o iOS 12, por exemplo, e o Facebook não quer ficar de fora da tendência. A empresa de Zuckerberg está trabalhando em uma ferramenta que mostra o tempo gasto na rede social, e o usuário poderá, ainda, acionar lembretes para ser notificado quando for hora de dar um tempo do Facebook.

Mas e os escândalos? Pois é, Facebook e "bafão" estão quase virando sinônimos em 2018. E, agora, a polêmica da vez é que a rede social sem querer vazou para terceiros informações que deveriam ser exclusivas para desenvolvedores. Tudo aconteceu com um boletim semanal do Facebook App Analytics, enviado para desenvolvedores de apps parceiros. Só que tal e-mail foi enviado também para testers de 3% dos apps cadastrados, sendo que esses testers sequer trabalham nas empresas desenvolvedoras — e eles tiveram acesso a coisas como número de usuários semanais, visualizações de páginas e quantidade de novos usuários.

Instagram, o popular

O Facebook é a rede social mais popular do mundo, com mais de 2 bilhões de usuários. E o Instagram (que faz parte da empresa de Zuck) acaba de atingir a marca de 1 bilhão de usuários ativos. O incrível, aqui, é que a plataforma de fotos e vídeos tinha registrado um número de 800 milhões em setembro, crescendo na velocidade do The Flash desde então. Seu principal rival, o Snapchat, ainda tem "só" 191 milhões de usuários.

E, comemorando tamanho sucesso, o "Insta' lançou o IGTV, sua plataforma para o povo publicar vídeos com até 1 hora de duração. É a evolução dos Stories, dando aos criadores de conteúdo um espaço para publicar vídeos mais elaborados, fazendo com que o Instagram comece a representar uma ameaça real ao domínio do YouTube.

Mas o YouTube ainda está rindo à toa

Apesar de não poder bobear, continuando de olho no que a concorrência está aprontando, o YouTube segue rindo à toa. A plataforma da Google acaba de atingir a marca de 1,9 bi de usuários, depois de 13 anos de existência, mantendo-se na liderança como a principal plataforma de vídeos da internet.

Celebrando o sucesso, o YouTube decidiu lançar um programa de assinatura para seus canais, com os fãs podendo pagar uma mensalidade de US$ 4,99 para dar aquele salve para seus criadores favoritos.

CEO da Intel no más

Brian Krzanich não é mais o CEO da Intel. Ele reunciou ao cargo porque se envolveu em uma relação consensual com uma funcionária, o que vai contra as regras da empresa, que tem uma política de "não-confraternização" nesse sentido.

Censura de memes de novelas no Twitter

Uma das maiores polêmicas da semana aconteceu, na verdade, no Twitter. É que a rede de microblogging está removendo posts com prints da programação de TV, sob alegação de que tais memes infringem as leis de direitos autorais de emissoras.

Acontece que memes com prints de novelas e telejornais são uma verdadeira tradição entre usuários do Twitter, e algumas contas que se dedicavam única e exclusivamente a isso já foram impactadas. Alguns tiveram seus conteúdos removidos, enquanto outros sequer conseguiram acessar suas contas, que ficaram temporariamente indisponíveis.

Apesar de, à primeira vista, parecer que a Globo estava por trás de tudo isso, a emissora negou ao Canaltech ser autora dos pedidos de remoção de conteúdo. Há quem acredite que existam pessoas mal-intencionadas por trás de tudo isso, denunciando os memes ao Twitter que, por sua vez, acatou os pedidos.

John McAfee iradíssimo

A figura controversa e polêmica de John McAfee ataca novamente. Mas, agora, nada de problemas com a lei por ter supostamente cometido crimes por aí: o cara postou uma foto no Twitter mostrando que estava em uma cama de hospital, dizendo que tentaram matá-lo. Ainda, ele dá a certeza de que sabe quem fez tudo aquilo, prometendo vingança. Ele disse que "em breve, vocês entenderão o verdadeiro significado da ira". Medo? Medo!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.