Reddit se revolta após CEO assumir que edita posts dos usuários

Por Redação | 25 de Novembro de 2016 às 21h59

Depois que o CEO do Reddit, Steve Huffman, confessou que edita alguns posts na plataforma de fóruns, os usuários se revoltaram. Huffman fazia isso para disfarçar a ira de alguns internautas, que o xingavam. Ele editava os posts e colocava os moderadores do /r/The_Donald em seu lugar, para sair do alvo e fazer parecer que a insatisfação era com eles.

Huffman, que pode ser encontrado como /u/spez no Reddit, não havia pedido desculpas a ninguém. Pior que isso, tentou justificar sua vergonhosa atitude dizendo que foi resultado de uma longa semana e que havia ficado bastante chateado com o que viu.

Os posts editados, localizados no subreddit "The_Donald", destinado a apoiadores do presidente eleito nos Estados Unidos Donald Trump, mencionavam /u/spez de maneira negativa, com xingamentos e ofensas diretas. Depois de toda a repercussão, ele resolveu assumir que modificou as frases em um post na última quarta-feira (23).

Oi, todo mundo.

Sim. Eu alterei os comentários ofensivos com os dizeres 'fuck u/spez', substituindo 'spez' pelos moderadores do 'r/the_donald' por cerca de uma hora. Foi uma longa semana aqui, tentando desenrolar as coisas do r/pizzagate. Por mais que tentemos manter uma boa relação com todos vocês, fica chato ser chamado de pedófilo o tempo todo. Como CEO, eu nem deveria entrar nesses joguinhos, mas já consertei tudo, agora. A comunidade está brava comigo, então não vou fazer isso de novo".

O "Pizzagate" era um subreddit (que agora foi banido) onde ele havia alegado que os administradores do Reddit estavam editando postagens dos outros na surdina, e que eles também liberavam usuários que haviam sido banidos por moderadores depois de postar informações pessoais. Pouco depois do escândalo, o Reddit baniu o fórum.

Diante de toda a confusão, a atitude de Huffman deu credibilidade às acusações de outros usuários, que colocaram em questão a integridade da empresa. Os internautas se revoltaram, chamaram o CEO de "canibal de suas próprias atitudes" e abandonaram a plataforma, usando o Voat como alternativa — que de tantos novos visitantes, está tendo problemas para se manter estável.

Via SlashGear