Presidente da Alphabet trabalhará como conselheiro no Pentágono

Por Redação | 07 de Março de 2016 às 14h56
TUDO SOBRE

Alphabet

O presidente da Alphabet e ex-CEO do Google, Eric Schmidt, irá trabalhar em um cargo técnico no governo dos Estados Unidos. Na semana passada, o Secretário de Defesa do país, Ashton Carton, disse que Schmidt será o novo cabeça do Conselho Consultivo de Inovação da Defesa, o que ajudará o Pentágono a manter-se atualizado com as últimas ideias do Vale do Silício e aplicá-las no Departamento de Defesa.

O conselho irá tratar de problemas na forma como o Pentágono utiliza a tecnologia, e será encarregado de oferecer "soluções rápidas". O grupo de Schmidt não terá acesso a informações de estratégia militares. Ele irá supervisionar um grupo e até 11 outros membros do conselho, que também serão de empresas privadas e organizações públicas de grande porte.

Schmidt já havia sido um poderoso advogado do presidente Barack Obama nos primeiros dias de sua administração. Mas, ele e a Casa Branca tiveram uma relação mais turbulenta nos últimos anos. A FTC (Federal Trade Commission) quase processou o Google por violações antitruste em 2013. Tanto Schmidt como o Google tem sido adversários fortes para as políticas do governo relacionadas a coleta de dados. A Alphabet deverá apresentar em breve um apoio a Apple na luta contra as exigência do FBI para desbloqueio da criptografia.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mesmo assim, o presidente da Alphabet permaneceu graças a Obama, sempre despontando como líder de tecnologia. Também na semana passada, o Pentágono anunciou um programa de recompensas que dará aos hackers premiações para que eles descubram vulnerabilidades nos sistemas do Departamento de Defesa. O Pentágono disse que os hackers que irão participar do programa serão primeiramente examinados. O Departamento de Defesa dos Estados Unidos frequentemente recruta hackers para que possam ajudar em missões cibernéticas.

Fonte: Slashdot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.