Sobe número de empresas no Brasil que utilizam conexões à Internet mais velozes

Por Redação | 17.05.2016 às 14:53

Um estudo pulicado na última segunda-feira (16) mostrou mudanças no perfil da infraestrutura de tecnologias de informação e comunicação (TIC) presente nas empresas brasileiras. Entre os anos de 2012 e 2015, a proporção de estabelecimentos (de todos os portes) que contratavma planos com velocidades de até 1 Mbps passou de 19% para 8%, enquanto os que contrataram velocidades acima de 10 Mbps passou de 21% (2012) para 40% (2015).

Essa ascensão foi identificada por meio da décima primeira edição da pesquisa TIC Empresas, conduzida pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

Sobre as conexões à internet, os números indicaram que:

  • 70% das empresas têm conexão à Internet via linha telefônica (DSL) e 64% via cabo;
  • 5% possuem conexão discada;
  • 6% via satélite.

*A soma ultrapassa 100% porque as empresas tem a possibilidade de marcar mais de uma opção.

O avanço das empresas brasileiras na utilização da internet como forte ferramenta de trabalho é perceptível – desde a possibilidade de acesso a sites até o uso de redes sociais para marketing institucional. Os dispositivos móveis, por sua vez, não acompanham tamanha evolução: os notebooks e tablets estão presentes em 69% e 19% das empresas, respectivamente.

As atividades mais frequentes para a maioria das empresas do país na internet são o envio de e-mails (99%); busca por informações sobre produtos ou serviços (94%); e pagamentos, transferências e consultas bancárias via Internet banking (88%).

Já as tarefas que exigem habilidades mais específicas aparecem em menor proporção:

  • 43% das empresas entregam produtos ou serviços em formato digital;
  • 35% realizam treinamento de funcionários;
  • 32% utilizam telefone via internet (VoIP).

Mídias institucionais

Sobre as mídias institucionais, no caso dos websites, as empresas não apresentaram grande variação entre 2012 e 2015, e se mantiveram no patamar de 57%. Mas este indicador varia de acordo com o porte:

  • Grandes e médias empresas, 87% e 75%, respectivamente, possuem website;
  • Entre as pequenas, essa proporção é de 52%.

Já no caso das redes sociais, a pesquisa revelou crescimento no percentual, indo de 36% (2012) para 51% (2015):

  • Empresas de grande e médio porte, 60% e 56%, respectivamente, possuem perfil em redes sociais;
  • Empresas de pequeno porte, 50%.

Estes últimos resultados reafirmam a facilidade na participação de redes sociais, se compararmos à criação e desenvolvimento de Websites e outras ferramentas de comunicação online, e, por isso, o crescimento dos índices é tão significativo.

Fonte Cetic.br