#OrgulhoDeSer: campanha do YouTube discute diversidade, tolerância e amor

Por Redação | 21 de Junho de 2016 às 16h40
photo_camera Divulgação

Em um mundo tão intolerante e amarrado a inúmeros preconceitos como o nosso, buscar e repassar informação nunca é demais. E essa é a proposta de uma nova campanha do YouTube, que tem como objetivo mostrar aquilo que as pessoas são: simplesmente elas mesmas.

Batizada de #OrgulhoDeSer (#ProudToBe), a iniciativa reúne produtores de conteúdo do mundo todo para discutir suas identidades. É um assunto que aborda tanto questões físicas quanto aquelas relacionadas à orientação sexual, seja esta heterossexual, homossexual, transexual, bissexual e tantas outras denominações descritas pelos próprios youtubers — e por nós também.

"Seja para se abrir sobre sua identidade, explicar os pontos que envolvem questões de gênero ou demonstrar todo seu orgulho, o YouTube é o lugar a qual todos pertencem, não importa quem você seja ou ainda quem você ame. Mais que nunca é fundamental amar e aceitar as pessoas de todas as identidades e se juntar em solidariedade. Esperamos que os vídeos e vozes de nossos criadores seja uma fonte de orgulho e inspiração para todas as comunidades LGBTQA ao redor do mundo", disse o YouTube.

Desde esta terça-feira (21), o canal disponibilizou uma playlist com vídeos de 20 youtubers brasileiros para a campanha #OrgulhoDeSer. Entre os destaques estão Lorelay Fox, Frederico Devito, Jogando Juntas e Co-op Geeks, que, juntos, estão incentivando seus fãs para que também criem e compartilhem os próprios vídeos. Além disso, a companhia anunciou que nas próximas semanas vai celebrar o projeto em comunidades LGBT nos espaços sociais do YouTube em Nova York e no Canadá.

A iniciativa chega pouco mais de uma semana após o ataque à boate gay Pulse, em Orlando, onde o atirador Omar Mateen, de 29 anos, invadiu a casa noturna durante um evento de música latina que contava com mais de 300 pessoas e matou 49 delas. Este foi o pior ataque a tiros da história dos Estados Unidos desde os atentados ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

Neste link você tem acesso a todos os vídeos selecionados pelo YouTube e que participam da #ProudToBe. Você também pode assisti-los no player abaixo: