O que é IPv6?

O que é IPv6?

Por Vinícius Moschen | 31 de Maio de 2012 às 16h45

Quando é preciso fazer alguma configuração relacionada à conexão de internet, não é incomum encontrar campos relacionados ao chamado IPv6. Apesar do nome peculiar, o significado desta sigla é relativamente simples. 

O IP que aparece no início da sequência significa Protocolo de Internet, ou Internet Protocol em inglês. Já o v6 é relacionado a sexta versão existente deste padrão, cujo início do desenvolvimento data dos anos 70. 

IPv6 é o novo IPv4

Protocolo serve para endereçar dispositivos conectados à internet (Imagem: Brett Sayles/Pexels)

Depois do aprimoramento das versões 1 a 3 até o ano de 1978, o IPv4 foi implementado no início da década de 80. Ele apareceu como uma forma de organização padrão dos endereços de internet, e durante décadas foi o protocolo majoritário para diversos serviços de conexão.

Entretanto, ele está sendo gradativamente substituído pelo novo padrão IPv6, pois a quantidade de IPs suportados pela versão 4 simplesmente acabou. Os endereços da web, que no IPv4 aparecem em um conjunto de quatro algarismos entre 0 e 255 (192.168.0.1, por exemplo), dão suporte a no máximo 4.294.967.296 números diferentes — valor insuficiente para suportar a quantidade de dispositivos que estão conectados à internet atualmente.

Esta situação aconteceu pois antigamente não era possível prever que celulares, tablets, televisores e até geladeiras um dia seriam conectados à internet. Por isso, o IPv6 já aparece para cobrir essa quantidade gigante de dispositivos, por um bom tempo. 

O novo formato do IP é organizado em oito grupos de quatro dígitos no padrão alfanumérico: ou seja, ele aparece em um formato parecido com algo como 2012:0dbe:11a3:08f3:c3c9:8a2e:0370:6043. Com 128 bits, ele se torna capaz de suportar até 2¹²⁸ endereços diferentes — essa conta resulta em aproximadamente 340 undecilhões de registros, ou 3.4 seguido de 38 zeros.

Com padrão hexadecimal, IPv6 pode chegar a 340 undecilhões de registros (Imagem: Wikimedia)

Para dar uma noção de quão grande é este número, estima-se que cada estrela observável no universo poderia ser endereçada cerca de 2⁵² vezes, ou 4,5 quatrilhões de sequências diferentes para cada astro. Além disso, caso fosse necessário registrar cada átomo existente na Terra, seria possível fazer isso com outros cem planetas semelhantes.  

Na comparação direta entre IPv4 e IPv6, não são registradas grandes diferenças em quesitos de velocidade de conexão ou ping. Entretanto, algumas vantagens do padrão atualizado incluem o roteamento mais eficiente, suporte para redes de comunicação multicast, e configurações automáticas em grande parte das situações. 

Segurança de conexão

Protocolo é sucessor do IPv4 (Imagem: smallpc.net)

Além de suportar os novos dispositivos que serão conectados à internet, o IPv6 foi desenvolvido para dar conta de um conceito conhecido como computação ubíqua. O futuro da tecnologia inclui a presença cada vez maior de carros inteligentes, edifícios automatizados, equipamentos médicos controlados remotamente e muitos outros dispositivos que precisarão de um endereço único.

Toda esta rede precisa funcionar de forma completamente segura, já que representa a diferença entre vida ou morte em diversos casos. Por isso, o IPv6 tem recursos obrigatórios de segurança, como a criptografia de dados e verificação de integridade de pacotes.

Estas funções fazem parte do padrão IPSec (IP Security), que também pode ser aplicado ao IPv4 de forma opcional. Por isso, não é possível afirmar objetivamente que o IPv6 é mais seguro do que o protocolo antigo — entretanto, ele pode passar a ser após alguns anos de desenvolvimento na área. 

Espera-se que os padrões IPv4 e IPv6 funcionem juntos na internet por algum tempo ainda, e é possível usar os dois ao mesmo tempo por meio de um método chamado Dual Stack. 

A título de curiosidade, também existe um protocolo IPv5. Ele foi criado para transferência de pacotes de dados em frequências específicas, especialmente para streaming de voz e vídeo. Entretanto, ele tem o mesmo padrão de endereçamento do IPv4 (quatro números entre 0 e 255), e por isso acabou sendo abandonado rapidamente.

Fonte: CyberNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.