Número de aviões com Wi-Fi deve chegar a 10.400 até 2020

Por Redação | 25.11.2015 às 17:17

Um estudo realizado pela Juniper Research apontou que a adoção de conexões Wi-Fi por companhias aéreas vai crescer nos próximos anos, impulsionando o número de aeronaves comerciais conectadas para mais de 10.400 em 2020. Isso representará um número três vezes maior em relação à quantidade de aviões conectados existentes em 2015, que é de 3.200.

A pesquisa também observou que, ao invés de usar as tradicionais telas embutidas no encosto das poltronas, muitas companhias estão adotando o BYOD (traga seu próprio dispositivo) para reduzir os custos. Neste tipo de abordagem, os passageiros estão autorizados a utilizar os seus próprios dispositivos a bordo da aeronave para transmitir conteúdo, reduzindo assim os custos de hardware de entretenimento a bordo.

No entanto, essa tendência de BYOD levanta questões de segurança importantes como o baixo controle das companhias aéreas sobre esses dispositivos. "As companhias aéreas devem garantir que elas tratem todos os tipos de riscos, incluindo o de um passageiro desonesto hackear sistemas aviônicos ou servidores de uma aeronave, com consequências potencialmente desastrosas", observou o autor da pesquisa Gareth Owen.

Enquanto isso, no Brasil, a companhia aérea GOL anunciou neste mês que, até o final de 2018, todos os aviões de sua frota estarão equipados com Wi-Fi próprio — o que tornará a empresa a primeira brasileira a oferecer conectividade de bordo para seus passageiros.

Fonte: Market Wired