Novo Hitler? Criador do Baleia Azul diz querer "limpar a sociedade"

Por Redação | 11 de Maio de 2017 às 13h46
photo_camera Divulgação

Philipp Budeikin, de 21 anos, confessou ser o nome por trás do jogo Baleia Azul, que incentiva o suicídio. De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (11), o rapaz foi preso na Rússia, acusado de ser o responsável pela morte de 16 adolescentes. Durante conversa com a polícia local, Budeikin afirmou que as vítimas estavam satisfeitas com a morte e que seu objetivo era "limpar a sociedade".

Mesmo tendo criado um jogo que tem como objetivo o suicídio, o responsável continua recebendo centenas de cartas de amor de jovens de todo o mundo. “Provavelmente, essas jovens que se apaixonaram por ele não estavam recebendo amor e atenção suficientes de seus pais”, explicou a psicóloga Veronika Matyushina ao Daily Mail .

Segundo as fontes, o jovem começou a atrair os adolescentes para o Baleia Azul em 2013, utilizando a VK, maior rede social da Rússia. Ao aceitarem as tarefas, as vítimas eram desafiadas a cortar suas próprias veias, matar animais até chegar ao ponto do suicídio. Budeikin possui características à la Hitler, já que acredita ser digno de decidir quem deve viver e quem deve morrer.

“Começou em 2013, quando eu criei a comunidade online. Eu estava pensando nessa ideia há cinco anos. Era necessário distinguir pessoas normais do lixo biológico”, disse o rapaz. “Existem pessoas e existem resíduos biológicos – aqueles que não representam nenhum valor para a sociedade. Que causam ou só vão causar danos à sociedade. Eu estava limpando nossa sociedade dessas pessoas”, completou.

No Brasil o jogo também viralizou rapidamente, colocando adolescentes de todo o país em risco. Diante do alerta, a polícia está investigando casos que podem estar relacionados ao Baleia Azul.

Via O Tempo

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.