Microsoft vai deletar contas inativas no dia 30 de agosto

Por Felipe Demartini | 06 de Agosto de 2019 às 21h30
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Está chegando ao fim o prazo dado pela Microsoft para o início da limpeza em massa de contas inativas em seus serviços. Conforme anunciado pela companhia no começo de julho, a partir do dia 30 de agosto, e-mails, perfis de usuário e demais cadastros para utilização de serviços da companhia serão apagados caso não tenham sido utilizados ao longo dos últimos dois anos.

Com isso, dados também podem ser perdidos sem direito à recuperação. Um perfil que tenha uma conta no OneDrive com arquivos hospedados, por exemplo, pode ver tudo indo para o espaço caso o cadastro seja apagado por inatividade, e o mesmo vale para e-mails no Outlook ou o acesso ao Skype, com os contatos também sendo deletados nesse processo.

Felizmente, impedir que isso aconteça é simples, caso o usuário deseje manter uma conta inativa. Basta fazer o login na plataforma desejada ou no site de gerenciamento de perfis da Microsoft; não é preciso realizar nenhuma atividade ou alteração, com apenas a entrada no sistema já mostrando para a empresa que aquelas credenciais específicas ainda estão sendo utilizadas. Isso, claro, reseta o contador, com cada acesso dando mais dois anos de “vida”.

Algumas exceções, entretanto, fazem parte dessa limpeza em massa. Mesmo que estejam inativas há mais de dois anos, contas vinculadas a assinaturas em andamento ou que tenham realizado compras de jogos, aplicativos ou serviços não serão apagadas, uma vez que, com isso, o usuário perderia acesso aos produtos pagos. Perfis de desenvolvedores que publicam na Microsoft Store também não serão deletados, já que isso também implicaria no fim da disponibilidade de suas soluções na loja.

Ainda, contas que tenham créditos em dinheiro ou a receber, certificações dadas pela Microsoft ou que estejam vinculadas a perfis familiares também não estão sujeitas às mesmas normas. Nesse último caso, a exceção só vale até que o perfil em questão não tenha mais outros ligados a ele, o que acontece, por exemplo, quando menores atingem a idade legal em suas respectivas regiões ou apagam suas contas manualmente.

A Microsoft não diz exatamente o que vai acontecer com as contas uma vez que elas forem apagadas, mas a ideia é que elas voltarão a estarem livre para cadastro por novos usuários. Neste caso, fica aberta uma possível brecha de segurança, principalmente no caso dos e-mails registrados, que podem ser controlados por terceiros que, assim, terão acesso a eventuais outras contas que compartilham o mesmo e-mail.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.