Limpe resultados com seu nome nos buscadores e garanta uma boa reputação online

Por Redação

Blogs, fotologs, fóruns… sites antigos que contaram com a sua participação podem ainda estar no ar, mesmo que você nem se lembre mais da existência deles, e sim, ao pesquisar pelo seu nome no Google e outros sistemas de busca você poderá se deparar com conteúdos no mínimo alarmantes. Para não arriscar ser dispensado em um processo seletivo profissional por ter feito comentários impróprios no passado, veja como limpar esses resultados e melhorar sua reputação virtual.

1. Atenção ao login

O primeiro passo é se certificar de que você não esteja logado em nenhum navegador instalado em sua máquina. Isso é importante pois o Google, por exemplo, fornece resultados de pesquisa personalizados para o usuário, podendo não exibir exatamente o mesmo conteúdo visto por outra pessoa. Em seguida, antes de realizar a busca, limpe o histórico do navegador.

2. Pente fino

Pesquise pelo seu nome completo, com e sem aspas. Vale pesquisar também por apelidos e analisar atenciosamente todos os resultados pelo menos das primeiras páginas, que exibem os resultados mais relevantes da busca. Encontrando informações publicadas em redes sociais ou outros sites e serviços cujos login e senha você se lembre, vale acessá-los e apagar um a um.

3. Criar novos conteúdos

Quando você desenvolve um conteúdo novo com seu nome na internet, os algoritmos do Google o classificam como relevante - ou seja, publicações mais recentes e/ou mais acessadas aparecerão primeiro na busca. Então a dica é criar um site pessoal, uma página com o portfólio de seu trabalho ou ainda comprar um domínio com seu próprio nome, mesmo que mantenha uma “página em construção”. Vale também rever as configurações de suas redes sociais para ter controle sobre quais publicações são públicas (logo, aparecerão nas buscas) e quais ficam restritas à sua rede de amigos.

4. Corretores de dados

Já ouviu falar em sites corretores de dados? PeopleSmart, Intelius, Pipl Spokeo, ZoomInfo e Whitepages são alguns deles. Esses websites rastreiam informações pessoais em mídias sociais, registros públicos, cadastros diversos e as tornam públicas na rede (ou seja, uma grande ferramenta de “stalk”). Então é bacana procurar pelo seu nome nesses sites com certa frequência, pois eles são capazes de armazenar dados antigos que você já removeu de suas origens.

5. Vale tudo

Caso encontre fotos ou postagens que não foram publicadas por você, portanto o controle sobre a remoção daquele conteúdo está nas mãos de outra pessoa, vale a pena ser proativo. Entrar em contato com os administradores do site em questão solicitando a remoção do conteúdo indesejado é o primeiro passo que pode render resultados rapidamente. Caso não obtenha sucesso, outra medida seria contratar um advogado especializado em direito digital para que ele informe sobre as leis relacionadas a esse tipo de situação. É possível elaborar um aviso oficial de remoção de conteúdo e, caso os proprietários da tal página se recusem a obedecer, é possível tomar ações legais.