Justiça do Canadá pede para Google remover resultados em todo o mundo

Por Redação | 29.06.2017 às 16:55

A maior instância da Justiça do Canadá determinou ontem (28) que o Google deve remover alguns resultados de buscas em todo o mundo. A decisão está sendo duramente criticada por grupos de liberdades civis que acreditam que o movimento possa abrir precedentes para censurar a internet.

Com 7 votos a favor e 2 contrários, a Superma Corte canadense disse que “a internet não tem fronteiras, seu habitat natural é global”. Tudo aconteceu por causa de uma batalha local envolvendo uma pequena empresa de tecnologia que fabrica dispositivos de rede, e a distribuidora Datalink Technologies Gateway, que renomeou um de seus produtos e vendeu como se fosse seu, pela internet. A empresa também teria adquirido segredos comerciais para fabricar um produto concorrente ao da pequena fabricante.

Então, a pequena empresa pediu para que o Google removesse os resultados de busca da Datalink até que o caso, que corria na justiça, fosse encerrado. A gigante das buscas acabou excluindo mais de 300 páginas de resultados, mas apenas na versão canadense da ferramenta. Sendo assim, quem estivesse fazendo a mesma pesquisa em outros países, acabaria tendo acesso aos resultados da Datalink de qualquer forma.

Foi assim que a Justiça do Canadá decidiu, portanto, que o Google deve remover tais resultados em todo o mundo, e não somente em seu país. Até o momento, a companhia de Mountain View ainda não se pronunciou publicamente a respeito, portanto não sabemos se acatará a decisão canadense.

Fonte: Reuters