Joseph Lechleider, o "pai da DSL", morre aos 82 anos

Por Redação | 04 de Maio de 2015 às 09h13

Joseph Lechleider foi a primeira pessoa a demonstrar a viabilidade do envio de sinais de banda larga via cabos de cobre. No final dos anos 1980, seu trabalho transformou a rede de telefonia já existente em um instrumento de entrega de banda larga, permitindo a transmissão de dados em alta velocidade.

Na época, Lechleider trabalhava como engenheiro elétrico no laboratório de pesquisa das empresas de telefonia Bell. Mesmo após se aposentar em 1991, ele continuou ativo e no dia 18 de abril de 2015 faleceu em sua casa, na Filadélfia (EUA), aos 82 anos de idade.

A morte de Lechleider foi confirmada por seu filho, Dr. Robert Lechleider, que apontou a causa como câncer de esôfago. Além de seu filho, ele deixou sua esposa, Marie, sua filha, Pamela, e quatro netos.

Joseph William Lechleider nasceu em 22 de fevereiro de 1933, no Brooklyn, em Nova Iorque (EUA). Após se formar na Cooper Union, ele conseguiu seu diploma de Ph.D na Escola Politécnica de Engenharia da Universidade de Nova Iorque. Após a formatura, foi trabalhar para a General Electric por alguns anos e em 1955 se juntou à Bell Labs. Após determinação judicial, em 1982 o braço de pesquisas regionais da Bell mudou seu nome para Bellcore.

Pai da tecnologia DSL

A invenção de Lechleider surgiu como uma solução inteligente para um problema técnico intrigante, pois as empresas de telefonia não conseguiam descobrir uma maneira de enviar sinais de alta velocidade por meio dos fios de cobre comuns, levando, assim, a Internet para milhões de casas. Sua ideia lhe rendeu um lugar no Hall da Fama dos Inventores dos Estados Unidos, como um dos criadores da tecnologia conhecida como DSL (Digital Subscriber Line).

Aplicar a tecnologia digital foi a melhor maneira de contornar as limitações dos fios de cobre, mas ainda havia uma barreira a ser quebrada. Quando as velocidades de dados em ambas as direções – upload e download – eram as mesmas, havia uma série de interferências elétricas que retardavam o tráfego de dados. Lechleider descobriu que tal interferência poderia ser drasticamente reduzida se as velocidades de downloads fossem mais rápidas do que as velocidades de upload. Essa abordagem ficou conhecida como Linha Digital Assimétrica para Assinante (ADSL).

"A ideia de Joe Lechleider foi uma solução simples e elegante para o problema. Sua contribuição foi essencial para o desenvolvimento e expansão da Internet", disse John M. Cioffi, professor emérito de engenharia elétrica da Universidade de Stanford.

Lechleider começou a pesquisar uma forma de aumentar a velocidade de transmissão de dados em meados de 1955. Após passar décadas estudando o processamento de sinal, finalmente ele chegou onde queria. De acordo com o professor Cioffi, ele não tinha medo de arriscar e lutar por uma nova ideia.

A ADSL não foi um sucesso imediato, pois suas primeiras versões não permitiam a transmissão de video-on-demand, que era o mercado alvo da Bell na época. Mesmo com o aumento da demanda por linhas telefônicas nos anos 1990, devido a popularização de modems dial-up, o ceticismo em relação às tecnologias DSL ainda era considerável.

Porém, o aumento da presença de imagens, vídeos e músicas na web fez com que a demanda por serviços de comunicações a preços acessíveis e de alta velocidade aumentasse. E a tecnologia DSL oferecia às empresas de telefonia uma forma de oferecer isso aos seus clientes sem precisar optar pela instalação dos caros cabos de fibra óptica.

Com informações do New York Times, Fast Net News
Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!