Infográfico: como funcionará o Wi-Fi de bordo nos voos da GOL

Por Rafael Romer | 01.07.2015 às 17:08

A companhia aérea GOL anunciou neste mês que, até o final de 2018, todos os aviões de sua frota estarão equipados com Wi-Fi próprio — o que tornará a empresa a primeira brasileira a oferecer conectividade de bordo para seus passageiros.

Para fornecer a infraestrutura do serviço, a GOL fechou uma parceria com a companhia a norte-americana Gogo, que hoje fornece soluções de conectividade e entretenimento de bordo em mais de 2 mil aviões de dez companhias aéreas ao redor do mundo. Já a partir do primeiro semestre do ano que vem, a Gogo deverá começar a instalação de suas antenas 2Ku nas 143 aeronaves da GOL. Hoje, a tecnologia já foi adotada por linhas aéreas de países como Estados Unidos, Canadá e México.

As novas antenas são um dos métodos mais modernos de transmissão de dados na aeronáutica e, de acordo com a Gogo, vão garantir velocidades máximas de 70 Mbps por avião, o que é 20 vezes maior do que a primeira geração da tecnologia da empresa. Além da conexão com a internet, o sistema também disponibilizará transmissão de sinais televisivos e de sistema de streaming para filmes diretamente para os passageiros.

Segundo a empresa, a tecnologia deve ser ainda mais eficiente para brasileiros: a empresa afirma que o formato de onda circular utilizado pelas antenas 2Ku funciona melhor quando próximo à linha do Equador, o que significa que o Wi-Fi dos aviões que voarem por aqui deverá receber os sinais vindos dos satélites da Gogo com mais intensidade quando transitarem pelo país.

"Isso está ligado ao fato que os satélites estão todos alinhados em órbita ao redor do Equador", explicou Steve Nolan, vice-presidente de Comunicação da Gogo ao Canaltech. "É difícil precisar a velocidade média dos voos, mas nós esperamos velocidades próximas ao que encontraríamos no chão".

A instalação das duas antenas é bem simples e só depende da colocação do equipamento sobre a parte de cima do chassis do avião, que fará o envio e recebimento dos sinais vindos dos satélites da empresa. O equipamento consiste em duas antenas circulares de apenas 11 cm de espessura, o que não atrapalha em nada a aerodinâmica ou peso final do avião.

Na parte de dentro da aeronave, alguns equipamentos ajudarão a manter o sistema em funcionamento: o primeiro é o apelidado de KANDU, sistema que interage com o itinerário de voo e os satélites para manter as antenas sempre apontando para o mais próximo. Além disso, também é necessária a instalação de pontos de acesso wireless (WAPs) e de um miniservidor dentro da cabine, que será responsável por armazenar o conteúdo de vídeo e filmes que será reproduzido pelos passageiros.

O sistema de entretenimento fornecido pela Gogo também poderá ser acessado diretamente através dos smartphones, tablets ou laptops dos passageiros conectados ao Wi-Fi da aeronave — diferente dos tradicionais sistemas de entretenimento de bordo que utilizam displays colocados sob os assentos de passageiros. Para isso, o usuário só precisará realizar um cadastro com login e senha e o conteúdo de vídeo o acesso à internet estará liberado no dispositivo.

A GOL não detalhou quais serão os preços dos pacotes de conexão à internet em seus voos, mas afirmou que deverão ficar entre US$ 3 e US$ 5 para passageiros frequentes e entre US$ 10 a US$ 20 para passageiros esporádicos.

Infográfico Gogo 2