Google está exibindo anúncios mesmo para assinantes do YouTube Red

Por Redação | 18 de Setembro de 2017 às 12h38

Um dos grandes atrativos do YouTube Red, o serviço de assinaturas da plataforma de vídeos, é o fato de que os usuários podem acessar os vídeos sem verem anúncios. Ou não, conforme denunciou uma série de assinantes durante o último final de semana, exibindo capturas de tela no qual propagandas continuavam a aparecer sob os vídeos durante o acesso por meio de celulares com os sistemas operacionais Android e iOS.

As imagens, publicadas nas redes sociais mostram duas categorias diferentes de propagandas. Na primeira, links para sites externos, relacionados ou não aos vídeos exibidos, apareceriam na parte inferior da janela de reprodução; enquanto na segunda, indicações de filmes com desconto e ofertas de conteúdo em alta definição são mostrados logo na primeira rolagem da home do YouTube. Em ambos os casos, claro, existiria uma quebra nos termos do que a própria Google alega nas regras do Red.

Assinantes do YouTube Red estariam vendo anúncios indevidos.

Ou não, já que, de acordo com a empresa, a assinatura acaba, sim, com a maior parte das propagandas, mas não com todas. A indicação de filmes em promoção, por exemplo, é tratada pela Google como sugestão de conteúdo, enquanto alguns anúncios continuarão a ser vistos pelos usuários que assinarem o YouTube Red, que bloqueia apenas alguns deles.

Em resposta a um dos usuários reclamantes, a empresa esclarece quais propagandas não aparecem mais: os reclames antes ou durante um vídeo, propagandas nas laterais da tela ou na parte superior e sugestões patrocinadas de buscas. Os assinantes, por outro lado, devem continuar a ver propagandas feitas pelos próprios criadores de conteúdo – que estão fora do controle do YouTube – enquanto o chamado “print ad”, links patrocinados na parte debaixo da janela de reprodução, não são citados em lugar algum.

A resposta levou a mais criticismo, agora relacionado com o fato de a plataforma não revelar exatamente quais eram as instâncias de anúncios liberados antes da assinatura. Em seus termos de uso, a plataforma afirma explicitamente que, com o pagamento, os usuários “não verão anúncios hospedados pelo próprio YouTube” e que apenas “outros conteúdos promocionais, como anotações patrocinadas, links para vídeos, trailers ou recomendações continuarão a aparecer”.

Os termos de uso esclarecem sobre as indicações de filmes na página inicial, mas não sobre o tal formato “print ad”. Quando contatado oficialmente pela imprensa internacional, a Google não respondeu sobre o assunto, enquanto as propagandas continuaram a aparecer, mesmo que não para todos os assinantes do Red.

Enquanto isso, continuam as reclamações e relatos, com muitos usuários alegando que o fim da exibição de anúncios era o único motivo para a assinatura. Não se sabe, ao certo, quantos membros efetivamente revogaram o pagamento ao YouTube Red, se é que algum deles efetivamente fez isso.

Fonte: The Next Web

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.