Google decide desativar resultados instantâneos de pesquisas

Por Redação | 27 de Julho de 2017 às 11h10

A Google está acabando com uma característica que, um dia, chamou de revolucionária. A Busca Instantânea, ou Instant Search, já que o termo acabou sendo mais usado lá fora do que no Brasil, está chegando ao fim e os usuários não mais verão a página de pesquisa sendo atualizada automaticamente à medida em que vão digitando na caixa de pesquisa.

É um recurso que, para a empresa, facilitava o trabalho. A companhia afirmou, na época, que muita gente digitava bem devagar ou, então, poderia não saber exatamente quais termos são os ideais para busca. Utilizando o histórico de pesquisas e também seus algoritmos de sugestão, então, o Google era capaz de sugerir resultados que eram carregados automaticamente e iam sendo alterados sempre que as palavras iam sendo digitadas.

A funcionalidade começou a operar em 2010 e foi encarada como uma grande melhoria, principalmente depois que fez com que o total de buscas aumentasse - um crescimento que também poderia ser considerado artificial, devido ao constante carregamento de páginas. Mudanças nos hábitos dos usuários, entretanto, fizeram com que o Instant Search se tornasse cada vez menos relevante.

Essa alteração aconteceu na transição do desktop para o mobile. A cada trimestre, mais e mais usuários realizam pesquisas pelo celular ou tablet - mais de 50% da atual base de usuários do Google -, o que fez com que a companhia mudasse completamente seu foco de atuação. Devido a questões relacionadas a economia de banda, a Busca Instantânea não tem espaço no mundo mobile, já que carregar páginas sem parar não é o ideal.

Sendo assim, a funcionalidade está sendo silenciosamente descontinuada. A partir de agora, ao realizar pesquisas, os usuários verão apenas as sugestões convencionais de busca aparecendo na tela, com os resultados sendo carregados somente quando a tecla Enter for pressionada ou o utilizador clicar em uma das alternativas. O funcionamento é o mesmo da versão móvel do buscador.

De acordo com a Google, apenas informações de relevância em momentos de crise serão carregadas automaticamente - e isso vale também para celulares e tablets. Ao perceber que um usuário está em uma região afetada por uma catástrofe e realizando uma busca relacionada, informações como telefones de emergência, mapas, notícias e pontos de socorro aparecerão automaticamente na tela, economizando tempo em casos onde, justamente, a agilidade é mais necessária do que a economia de internet.

Todas as mudanças já estão em vigor para os usuários do Google no desktop em todo o mundo.

Fonte: Search Engine Land

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.