Google dará prioridade a sites móveis em mecanismo de busca

Por Felipe Demartini | 27 de Março de 2018 às 13h20
photo_camera Design Conceitual
TUDO SOBRE

Google

A Google anunciou nesta terça-feira (27) mais um passo em direção à maior integração entre as versões mobile e desktop de sua ferramenta de busca, dando prioridade para as versões móveis dos sites em detrimento das edições para computadores. A ideia é garantir maior fidelidade entre os resultados exibidos e o que é efetivamente acessado quando se clica em um link.

Ao contrário de outras iniciativas semelhantes, porém, aqui a Google não fala sobre diferenças de ranqueamento, mas sim na maneira pela qual seu mecanismo de pesquisa coleta as informações das páginas. Páginas que possuem versões apenas para desktop não serão afetadas pelas mudanças, enquanto aqueles que utilizam o celular ou tablet para navegar na rede serão os beneficiados.

O mecanismo de pesquisa da Google é único para todos os públicos e, até agora, se baseava na versão desktop para coletar informação. Isso, entretanto, poderia gerar discrepâncias em sites que possuem páginas mobile limitadas ou muito diferentes, gerando frustração para o usuário. Agora, as versões para celular terão prioridade e serão avaliadas primeiro, uma vez que a recíproca, nesse caso, não é verdadeira.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De acordo com a empresa, esse novo funcionamento de seus sistemas de busca já estava em teste há um ano e meio. Apesar de funcionar plenamente, na visão da companhia, a aplicação dessa nova mecânica acontecerá aos poucos e, primeiro, para sites que estão de acordo com as melhores práticas firmadas pela companhia, que levará em conta critérios como responsividade ou velocidade de carregamento para essa primeira onda de modificações.

A mudança também vai valer para o armazenamento de páginas em cache e exibição de prévias de conteúdo na interface de pesquisas. Mesmo usuários de computadores passarão a ver os resultados relacionados a mobile na tela de busca, mas o acesso continuará acontecendo por meio da versão desktop dos sites, sem alterações.

Mais uma vez, o incentivo é para que os webmasters trabalhem suas páginas de forma que elas se tornem mais amigáveis aos celulares e tablets. Por mais que a medida anunciada, em si, não altere em nada a ordem de ranqueamento de sites, a Google vem privilegiando a experiência mobile em seu mecanismo de busca desde 2015, publicando melhores práticas e indicando o que precisa mudar para que, no futuro, ninguém seja prejudicado em termos de posicionamento.

Esse futuro, inclusive, está bem próximo. A partir de julho de 2018, por exemplo, páginas que demorem demais para carregar podem ser menos privilegiadas nos resultados de pesquisa em relação àquelas que possuem uma interface veloz. Trata-se, então, não apenas de um trabalho de design, mas também de otimização de servidores e bancos de dados, de forma que o conteúdo seja entregue aos usuários – principalmente aqueles que utilizam conexões móveis – de maneira ágil e com baixo consumo.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.