Experiência interessante simula músculo humano sendo eletrocutado; assista!

Por Redação | 06 de Junho de 2016 às 20h48
photo_camera Reprodução/YouTube

Você sabe qual é a sensação de levar um tiro? Graças aos avanços da ciência, os pesquisadores não precisam atirar em alguém para calcular os efeitos que uma bala teria em um corpo humano. Experimentos assim podem ser conduzidos utilizando um material muito útil: gelatina balística.

Esse tipo de gelatina tem propriedades muito parecidas com o tecido muscular de porcos, que por sua vez se assemelham de certa forma ao tecido humano. Assim, como a viscosidade e a densidade são similares, as reações do material também são parecidas com a da carne humana.

Com esse material, cientistas foram capazes de responder a outra pergunta: como é ser eletrocutado?

Para chegar a essa resposta, um cientista chamado Andy utilizou um bloco de gelatina balística para demonstrar como seria se uma corrente poderosa de eletricidade atravessasse a substância.

A experiência completa foi registrada no canal do YouTube do curioso, o Photonicinduction. O único problema é que, embora ele comece subindo a voltagem do choque (o que produz uns efeitos pirotécnicos bem legais), ele não dá muitos detalhes sobre a corrente elétrica utilizada no teste.

Para que uma corrente elétrica faça um dano significativo, é preciso que a voltagem e a amperagem sejam altas. Quanto mais alta a voltagem, menor a resistência da pele será. Então, sem saber o valor da amperagem (ou do alcance da resistência), não é possível comparar certamente o gel balístico à pele humana em termos quantitativos. De qualquer forma, o espetáculo é bem interessante de se ver.

Confira a experiência no vídeo:

Via: IFLScience