Estudo: torrent renasce mediante o aumento da saturação de serviços de streaming

Por Rafael Arbulu | 03 de Outubro de 2018 às 18h55

Um velho fantasma, conhecido por quem compartilhava arquivos raros pela rede (e pirateiros que buscavam softwares caríssimos sem pagar), pode estar ensaiando uma volta em grande estilo à internet: segundo conclusões tiradas do levantamento Global Internet Phenomena Report (GIPR), o torrent está recuperando a sua presença no tráfego de internet, ao passo que o volume de banda consumida em serviços de streaming vem declinando.

Segundo o estudo, a saturação de serviços de streaming e vídeo sob demanda, bem como os preços crescentes e descentralizados de cada um deles, vem contribuindo para que o público se sinta cansado de assinar mensalidades para acompanhar suas mídias de entretenimento favoritas. Mas como nenhum episódio de nenhuma série passará sem ser visto, o público está recorrendo ao bom e velho torrent para buscar conteúdos diversificados.

Segundo estudo, o compartilhamento por torrent está em franco crescimento, aproveitando-se da queda de serviços online sob demanda

Os números ainda não foram finalizados e, para todos os efeitos, o estudo (que só será integralmente publicado durante o webinar da GIPR neste mês de outubro traz apenas elementos comparativos: nele consta que, em 2011, 52,1% do tráfego de banda para download era proveniente do compartilhamento via torrent. Nos quatro anos seguintes, esse número foi migrando para serviços de streaming, vídeo sob demanda e, mais recentemente, ofertas em inteligência artificial e plataformas online de jogos (aqui, o torrent perdeu a metade de sua imponência, representando “apenas” 26,83%.

Ao menos fora do eixo americano, essa tendência parece estar novamente se revertendo. Com serviços de streaming trazendo material cada vez mais exclusivo (você não consegue assistir a um episódio de Game of Thrones fora dos serviços da HBO; ou lutas de boxe e MMA fora de seus respectivos donos de transmissão, por exemplo), usuários ávidos por entretenimento se viram forçados a assinar serviços diferentes para apenas uma ou duas atrações. Com o impacto disso no bolso, continentes como Europa e Ásia readotaram o torrent.

Mais além, muitos serviços de streaming possuem conteúdos fechados por localização, afetando o aproveitamento deles por usuários estrangeiros. Em alguns casos, salvo por situações onde um episódio de uma série tem a sua estreia escalada simultânea e mundialmente, as pessoas vão baixar um episódio por onde ele se fizer disponível.

Fonte: Sandvine

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.