Descoberto no Peru um novo geoglifo Nazca

Por Dimitri Pereira | 31 de Maio de 2016 às 00h21

Um novo geoglifo Nazca de quase 30 metros foi descoberto por cientistas japoneses no Peru e pode estar ligado a um grande centro cerimonial.

geoglifo nazca

Com 29 metros de comprimento, o geoglifo está localizado na área central do pampa Nazca, que é uma grande e plana região árida do Peru entre os Andes e o litoral. O desenho é de um animal com muitas pernas, marcas e com a língua para fora.

"É certamente a representação de uma criatura mítica ou imaginária", disse Masato Sakai, da Universidade de Yamagata no Japão.

O mistério por trás do geoglifo antigo foi resolvido a partir do espaço. No ano passado, uma equipe liderada por Sakai descobriu dezenas de novos geoglifos de animais na mesma área usando varreduras 3D do solo, mas dessa vez os pesquisadores só encontraram as novas linhas ao caminhar pelo planalto de Nazca.

"O geoglifo está localizado nas encostas, por isso ele pode ser identificado facilmente ao nível do solo", explicou Sakai ao Discovery News.

Mais conhecido pelas várias imagens no deserto de animais e aves, Nazca floresceu no Peru entre o primeiro século aC e o sétimo século dC e depois caiu no esquecimento quando o Império Inca subiu aos Andes para dominá-lo.

Estima-se que o novo geoglifo é do período tardio Paracas, (entre 400 aC até 200 aC). A definição da data vem de versões anteriores dos motivos encontrados nos pampas, que acreditam terem sido criados no período Paracas tardio.

A técnica apresentada no geoglifo é diferente da maioria das famosas imagens de Nazca. Típico do período Paracas tardio, essa técnica baseia-se na terra branca que se encontra abaixo dos seixos pretos oxidados dos pampas.

geoglifo nazca

"Este novo desenho de animal foi criado através da remoção de pedras da superfície escura que expõe o solo esbranquiçado subjacente" comenta Sakai. "As pedras retiradas foram então empilhadas para moldar a imagem do animal".

"Nós descobrimos outro geoglifo em 2011 não muito longe desse recém-descoberto", disse Sakai. "Ele foi criado usando a mesma técnica e mostrou duas figuras antropomórficas em uma cena de decapitação". A decapitação foi uma atividade popular na civilização Nazca, que era obcecada por fazer das cabeças troféus. Eles parecem ter usado as cabeças humanas para as suas atividades cerimoniais.

Ambos geoglifos foram localizados nas encostas onde foram facilmente identificados no nível do solo. "Entre esses geoglifos há um antigo caminho que conduz ao centro cerimonial de Cahuachi" disse Sakai, que acredita que eles provavelmente estão relacionados à peregrinação a Cahuachi. "Eles fazem a caminhada valer a pena" completa.

geoglifo nazca

Fonte: Seeker / Discovery News

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.