Empreendedor que se disse criador das Bitcoins desiste de provar identidade

Por Redação | 05 de Maio de 2016 às 11h57

Parece que a identidade do criador das Bitcoins continuará em anonimato, a não ser que você acredite pura e simplesmente nas palavras do empreendedor Craig Wright. O australiano, que no fim de semana se revelou à rede britânica BBC e outros veículos de imprensa como o idealizador das moedas virtuais, disse agora que não tem coragem suficiente para publicar as evidências de sua identidade, como havia prometido. Ele ainda foi além, deletando completamente seu site e mantendo no ar apenas uma carta aberta a todos os usuários do dinheiro virtual.

Pedindo desculpas aos entusiastas da criptomoeda e também àqueles que acreditaram em sua palavra, Wright afirma que estava organizando a liberação das provas necessárias para comprovar sua identidade como Satoshi Nakamoto quando “surtou”. Ele cita os ataques pessoais sofridos desde que a história foi publicada como os motivos para isso, alegando não ser forte o bastante para enfrentar a parede de escrutínio, críticas e dúvidas sobre seu caráter e posicionamento.

A saga de Wright começou no último fim de semana, quando, em entrevistas à BBC, GQ e The Economist, ele alegou ser o criador das Bitcoins. A afirmação foi apoiada por membros de entidades que trabalham com a moeda e seus desenvolvedores iniciais, e veio acompanhada de assinaturas digitais ligadas a Satoshi Nakamoto, pseudônimo do responsável pelas criptomoedas. O problema, apontam especialistas, é que essa identidade pode ser transferida ou até mesmo hackeada, e o empreendedor poderia apenas ter acabado as possuindo, sem ser quem diz.

A ausência de datas no documento assinado diante da BBC seria mais um indicativo de que a história não poderia passar de mais uma farsa. Essa ideia foi fortalecida, ainda, quando um novo documento assinado por Nakamoto foi revelado, mostrando que ele ainda está ativo, mas sem citar Wright ou as revelações feitas pela imprensa. Para os entusiastas, a divulgação foi mais uma forma de provar que o criador das Bitcoins ainda está aí – e não é o australiano.

Foi justamente essa quantidade de provas que não comprovam muita coisa que teriam levado ao “surto” citado por Wright. Ele já havia sido apontado como Satoshi Nakamoto antes, algo que já negou veementemente, o que tornou ainda mais esquisita toda a história, que, agora, ganha mais contornos de falsidade. Seu desejo, agora, era “colocar anos de anonimato para trás”, mas a repercussão das reportagens do fim de semana impediu isso.

Ao final da carta, Wright pede desculpas a Jon Matins e Gavin Andresen, os especialistas que confirmaram sua identidade à BBC, e pede ao público que não façam o mesmo com eles. O texto termina com um simples “adeus”, que, provavelmente, leva junto qualquer desenvolvimento posterior sobre o caso. Permanece, então, a mesma pergunta de sempre, agora, talvez, com ainda mais força: quem é Satoshi Nakamoto?

Fonte: Craig Wright

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.