Elon Musk pretende investir US$ 10 bilhões para reconstruir a internet no espaço

Por Redação | 11 de Junho de 2015 às 14h53

O bilionário Elon Musk é o grande nome por trás de uma série de empresas bem sucedidas, entre elas a Tesla Motors e a SpaceX, mas ele quer ainda mais. O próximo projeto do excêntrico empresário é bem ambicioso, pois tem como objetivo criar um negócio de internet via satélite; e isso pode estar mais próximo do que você imagina.

A empresa de transporte espacial de Musk, a SpaceX, pediu a permissão da Comissão Federal de Comunicações (FCC), o órgão regulador da área de telecomunicações e radiodifusão dos Estados Unidos, para começar a testar a transmissão de internet de alta velocidade a partir do espaço por meio de satélites. Musk compartilhou com o mundo sua ideia de internet via satélite em janeiro deste ano, durante um evento da SpaceX. "Seria como reconstruir a internet no espaço", explicou Musk.

O ambicioso plano requer o uso de 4.000 satélites geoestacionários para cobrir todo o planeta com sinais de internet, oferecendo assim uma alternativa mais barata para conexões de alta velocidade em todos os cantos da Terra. Os satélite já estão sendo desenhados por engenheiros da SpaceX no escritório da empresa, em Oregon (EUA).

O pedido enviado à FCC revela que os testes para o projeto estão programados para começar no próximo ano, e precisaria de mais cinco anos antes do serviço começar a funcionar. O custo do projeto deve girar em torno de US$ 10 bilhões, de acordo com relatos que circularam no início do ano. Mas Musk já havia dito que o negócio será uma boa fonte de receita em longo prazo e que o dinheiro poderia ser usada para, eventualmente, construir uma cidade em Marte.

Planos mirabolantes à parte, um possível sucesso da empreitada da nova SpaceX pode resultar em muita dor de cabeça (e pouco dinheiro no bolso) para gigantes que oferecem serviços de internet ao redor do mundo. Mas Musk não é o único empreendedor que está pensando em uma maneira criativa de levar o acesso à internet a todos os cantos do planeta. Podemos citar o Project Loon, do Google, que utiliza balões para distribuir internet, e o Aquila, do Facebook, um drone de internet com a mesma envergadura de um Boeing 747.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.