eBay compra empresa especializada em Big Data e inteligência artificial

Por Redação | 05.05.2016 às 15:36
photo_camera Divulgação

De cliente a proprietária. Essa é a história do eBay, que nesta quinta-feira (05), está anunciando a aquisição da startup sueca Expertmaker. A empresa trabalha com uma análise de Big Data um pouco diferente, utilizando inteligência artificial e aprendizagem para entregar o que é um de seus principais negócios: os mecanismos de buscas personalizados, com opções customizadas de acordo com as necessidades dos serviços que a contratam.

Focada inicialmente em desenvolvedores e grandes negócios, a oferta da companhia sueca foi apresentada em 2010 e chamou bastante atenção. A ideia da empresa é utilizar não apenas dados internos como também pesquisas comuns na internet de forma a preencher lacunas e entregar resultados mais adequados à vontade dos clientes. Além disso, os sistemas levam em conta também dados de telemetria do próprio aparelho do usuário, seja ele um celular, tablet ou computador.

O e-commerce, inclusive, foi um dos que foram encantados pela tecnologia da Expertmaker, se tornando um de seus primeiros clientes, há seis anos. Aparentemente, a empresa ficou satisfeita o bastante com o serviço para adquiri-lo por um valor que não foi divulgado. Ela também não disse exatamente o que vai fazer com a plataforma, afirmando apenas que pretende “coletar, processar e enriquecer dados para criar experiências com produtos”.

Isso pode se traduzir em uma melhoria das pesquisas notoriamente bagunçadas e pouco precisas feitas em sua plataforma global. Uma das ideias, aqui, seria a utilização de buscas automáticas para completar lacunas deixadas pelos vendedores. Ao vender um item, por exemplo, eles podem não preencher informações quanto ao tamanho dos produtos, cor ou variedade. O sistema ficaria a cargo disso e, inclusive, poderia trazer opções de busca altamente personalizadas, como por exemplo, “brinquedos de Star Wars para crianças de até 10 anos”.

Além disso, outra ideia seria a criação de mecanismos mais avançados de sugestão de produtos, principalmente nos aplicativos móveis do eBay. Hoje, a empresa se baseia em pesquisas feitas dentro de sua própria plataforma para indicar compras, mas pode expandir ainda mais esse alcance usando a mesma telemetria que as buscas, melhorando a relevância dos anúncios exibidos para os usuários.

Apesar de o uso da Extrememaker não ter sido divulgado, nem o valor pago por ela, o eBay disse mais ou menos como tudo vai funcionar daqui em diante. A startup passa a fazer parte de sua estrutura interna, dentro de uma divisão chamada “Iniciativa de Dados Estruturados”. O fundador Lars Hard permanece como líder e passa a trabalhar dos escritórios de San José, na Califórnia, respondendo ao diretor do setor, Amit Menipaz. Os outros funcionários, entretanto, permanecem em Malmö, na Suécia. Não estão previstas reduções na equipe, nem mesmo entre seu time de executivos.

Não é a primeira vez que o eBay realiza uma aquisição relacionada à Big Data. Desde 2009, a empresa vem intensificando seus esforços nesse sentido, primeiro com a compra da Positronic, no mesmo ano, e depois com a Decide.com, um negócio fechado em 2013.

Fonte: eBay, Venture Beat