Dono do Kickass Torrents é preso na Polônia

Por Redação | 20.07.2016 às 19:45 - atualizado em 20.07.2016 às 19:56

A pirataria parece funcionar como uma hidra – corte uma cabeça, que diversas outras surgirão em seu lugar. Entretanto, esse animal sempre tem um órgão principal, e foi justamente ele que o governo dos Estados Unidos conseguiu abater, em partes, nesta quarta-feira (20), quando anunciou a prisão, na Polônia, de um dos responsáveis pelos KickassTorrents, o maior site de downloads ilegais do mundo.

Artem Vaulin, um ucraniano de 30 anos de idade, foi capturado em uma ação conjunta das autoridades americanas com a polícia polonesa. Ele é acusado de diversos crimes, como quebra de direitos autorais e lavagem de dinheiro, além de ter agravantes de formação de quadrilha para cometer os dois crimes. De acordo com os documentos oficiais, ele seria responsável, por meio do KickassTorrents, pela distribuição de mais de US$ 1 bilhão em conteúdos ilegais.

Ao mesmo tempo, uma corte federal da cidade americana de Chicago emitiu ordem bloqueando diversos domínios relacionados ao serviço, passando-os para o controle das autoridades dos Estados Unidos. O país também pede a extradição de Vaulin, para que ele, apesar de ser um cidadão ucraniano, responda pelos crimes nos EUA. Contas bancárias do acusado também foram bloqueadas e estão sob o controle da polícia.

A promotora Leslie Caldwell, responsável pelo caso, afirmou que, como forma de evitar ser localizado e preso, o acusado usava uma combinação de servidores e domínios contratados em diferentes países do mundo – incluindo alguns sem leis claras sobre direitos autorais – e movia a infraestrutura do KickassTorrents frequentemente. Ela comemorou a prisão e disse que a ação é uma prova de que os cibercriminosos podem até tentar correr, mas não conseguem se esconder por muito tempo.

Apesar da notícia de bloqueios em domínios relacionados ao serviço, entretanto, o site continuava acessível a partir de seu endereço principal, bem como endereços de redirecionamento. Em sua página de status, o KickassTorrents afirma que todos os seus sistemas estão operacionais, com exceção da Índia, onde o site foi bloqueado por algumas operadoras no final de 2015, justamente devido às acusações de quebra de direitos autorais.

O KickassTorrents se tornou o principal destino para quem procura downloads ilegais no final de 2014, quando uma ação policial apreendeu servidores e prendeu os responsáveis pelo Pirate Bay, que então, era o maior serviço do tipo no mundo. Ele voltou ao ar pouco menos de dois meses depois. Os usuários, enquanto isso, jamais ficaram sem ter onde baixar seus conteúdos preferidos.

Fonte: Torrent Freak