Siga o @canaltech no instagram

Depois da Anatel, Anonymous invade computadores do Ministério Público do MS

Por Redação | 04 de Julho de 2016 às 15h33
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

Três dias depois de sequestrarem computadores da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), hackers de uma célula do Anonymous anunciaram nesta segunda-feira (4) que obtiveram sucesso em uma ação similar contra o Ministério Público do Mato Grosso do Sul.

Em um post no Facebook, o grupo afirma ter conseguido quase 20 GB de informações sigilosas ligadas ao MP, incluindo mais de mil mensagens de e-mails trocadas por funcionários internos. "Diversos computadores do MP-MS também foram criptografados. Seus servidores de intranet e webmail ainda estão completamente fora do ar. Somente Anonymous possui as senhas", escreveu o grupo.

De acordo com o Anonymous, o material está sendo analisado e em breve será enviado ao WikiLeaks, que por sua vez deve divulgar os documentos na íntegra na internet.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"Nós denunciamos e repudiamos a ação paramilitar realizada por fazendeiros contra famílias dos povos originários que ocorre há anos na região. O Ministério da Justiça, principal responsável da paralisação das demarcações, mais uma vez, omitiu-se das suas responsabilidades de zelar pelos direitos indígenas. Nós não", completaram os hackers.

Em nota ao Olhar Digital, um porta-voz do Ministério Público do Mato Grosso do Sul confirmou o ataque e disse que o setor de tecnologia "está trabalhando no caso". Ele ainda disse que o órgão não confirmou nem negou a informação sobre o roubo dos e-mails, se limitando a dizer que os "computadores estavam bloqueados".

O ataque aos computadores da Anatel na última sexta-feira (1º) se deu por meio de ransomware, um tipo de ataque bastante comum entre cibercriminosos que restringe o acesso ao sistema infectado e cobra algo em troca para que a conexão seja restabelecida. Neste caso, o Anonymous quer uma posição da Anatel para que esta proíba de forma definitiva o limite de franquia de dados para a internet fixa. Segundo os hackers, as máquinas da agência só serão liberadas caso a entidade se comprometa para com a população e impeça as operadoras de adotar essas medidas.

Fonte: Anonymous Brasil

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.