Criador do Mega Filmes HD revela que preferia ver filmes e séries na Netflix

Por Redação | 03.12.2015 às 11:15

Sabe aquele seu amigo que tenta justificar algo de errado falando que ele até faz uma coisa boa para mostrar que não é tão ruim assim? Pois isso não se resume apenas ao racismo e à homofobia, mas também se aplica aos casos de pirataria. Pois foi exatamente isso que o criador do site Mega Filmes HD, Marcos Cardoso, disse quando revelou que ele "até assina a Netflix". E ainda destacou o quão irônico tudo isso é.

Em entrevista ao site Motherboard, o responsável pela maior página de streaming ilegal do país comentou um pouco sobre a sua prisão no último mês de novembro. Junto de sua esposa Thalita Cardoso, também detida em operação da Polícia Federal, ele contou um pouco sobre a criação do polêmico site e revelou que, apesar das proporções que o serviço tomou e dos rendimentos estratosféricos obtidos, ele pouco utilizava o conteúdo. Tanto que ele diz não ver nada em seu site, preferindo acompanhar seus programas de maneira legal, destacando a série Narcos como a último coisa a que ele assistiu antes de ter sido preso no último dia 18 de novembro.

Sem entrar em muitos detalhes sobre as operações do Mega Filmes HD para evitar atrapalhar as investigações sobre o caso, Cardoso conta que passou a receber mais dinheiro pelo site há pouco tempo. Segundo a PF, o rendimento mensal da página era de R$ 70 mil e o seu criador explica que só passou a ganhar quantias maiores assim há menos de um ano. E parte disso pode ter vindo de publicidade, cujo responsável o procurou. Contudo, ele não explicou quem eram essas pessoas e nem como isso começou por serem informações em segredo de justiça.

Mega Filmes HD

Questionado sobre a criminalização da pirataria, Marcos disse ser contrário a isso por acreditar que essa postura elitiza a cultura. Segundo ele, proibir a pirataria "impede que as pessoas mais humildes tenham acesso a filmes e séries que exigem um custo financeiro que nem todo mundo pode pagar". Assim, ele explica que o objetivo do Mega Filmes HD foi fazer com que esse tipo de conteúdo ficasse mais acessível para o público. O que ele não esperava era que o site se tornasse um sucesso e, por isso, entrou na mira tanto da Polícia Federal quanto dos estúdios e das distribuidoras norte-americanas.

Por fim, Cardoso explica que a ideia do site surgiu como um passatempo. Após ter morado por 14 anos no Japão, onde ele assistia a filmes e série online, ele decidiu fazer algo do gênero por aqui. Assim, depois de ter retornado ao Brasil, em novembro de 2010, ele começou a trabalhar na página, mas ainda como um hobby. Ele foi preso no dia 18 de novembro e ficou 10 dias detido na carceragem da PF, em São Paulo, ao lado de sua esposa. Após ter sido solto no último dia 28, ele diz que vai ajudar a Justiça com a investigação e passar a trabalhar de acordo com a lei a partir de agora. Ele ainda agradeceu a todos aqueles que o apoiaram, inclusive as mais de 37 mil pessoas que assinaram uma petição que solicitava a sua soltura.

Via: Motherboard