Crescimento no tráfego da internet está começando a estabilizar, diz Nokia

Crescimento no tráfego da internet está começando a estabilizar, diz Nokia

Por Felipe Demartini | 15 de Abril de 2020 às 10h39
pixabay

Um novo estudo divulgado pela Nokia afastou um pouco os temores de que a infraestrutura de internet mundial não seria capaz de suportar o aumento na utilização, decorrente das medidas de isolamento social por conta do novo coronavírus. De acordo com a empresa, houve sim um grande aumento no fluxo de dados, mas a infraestrutura existente foi capaz de lidar bem com isso enquanto as medidas de controle aplicadas por grandes plataformas também ajudaram a manter tudo funcionando.

Nos primeiros dias após a aplicação das medidas de isolamento na Europa, o tráfego de internet teve aumento de cerca de 45% durante a semana, com alguns países chegando a ultrapassar a marca de 50%. Aos finais de semana, o fluxo foi de 20% a 40% maior, um reflexo do fato de muitas pessoas não trabalharem nesses dias, mas ao mesmo tempo também passarem mais tempo usando serviços de streaming e jogos online. Os dados são referentes à semana de 20 de março, quando as medidas de contenção do coronavírus se intensificaram.

Entretanto, nas semanas seguintes, não houve incremento, com a curva se estabilizando na marca de, em média, 30% de utilização a mais da internet em relação a uma situação de normalidade social. Para a Nokia, dois fatores são responsáveis por isso: as medidas de controle tomadas pelas empresas de streaming e o fato de que o pico de usuários foi atingido e, simplesmente, não existe mais gente para levar a curva de tráfego mais para cima de maneira consistente.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A empresa elogiou os esforços aplicados rapidamente pelo YouTube, Netflix e Amazon, que reduziram a qualidade padrão de suas transmissões como uma forma de garantir a manutenção da estrutura e o fornecimento de conteúdo para todos. Eles, inclusive, ajudaram a compensar o grande crescimento na utilização de apps de videoconferência e ferramentas de colaboração para o trabalho, com um aumento de 30% em média, registrado principalmente durante a semana.

De forma mais específica, os dados apontam para uma utilização de 1,7 Mbps por usuário, por períodos maiores ao longo do dia, em relação à média de consumo de 1,1 Mbps nos períodos de normalidade social. A tendência é que essa média se mantenha tanto para quem está em regime de home office, e tende a ter um expediente ao longo de um período maior de horas, e para quem está impossibilitado de trabalhar e acaba recorrendo ao entretenimento por streaming.

Testes de força

Estreia da quarta temporada de La Casa de Papel foi verdadeiro teste de resistência para a rede global de internet, afirma estudo da Nokia (Imagem: Divulgação/Netflix)

A Nokia indicou alguns momentos particularmente pesados, que colocaram a infraestrutura à prova e mostraram que ela aguenta muito mais do que previam alguns analistas. A noite do dia 4 de abril, por exemplo, foi um teste de resistência para a infraestrutura de países como o Brasil e a Espanha por um motivo simples: a estreia da quarta temporada da série La Casa de Papel.

Nesta data, foram registrados picos ainda maiores do que os que já haviam sido observados no primeiro final de semana de isolamento social, com 36% usuários simultâneos da Netflix a mais, enquanto o tráfego total na internet aumentou 47%, fruto, também, da busca por versões não-oficiais do seriado.

Outro ponto de atenção do estudo recai sobre os ataques de negação de serviço, que também cresceram. A quantidade de bombardeiros de tráfego sobre serviços online aumentou 40% durante o período da pandemia, e de acordo com a Nokia, os efeitos podem ser mais graves em uma rede que, apesar de estar suportando a carga, se encontra mais fragilizada por conta do aumento no uso “real” da internet.

Segundo o estudo, plataformas de games foram as mais atingidas por golpes desse tipo, mas as medidas de mitigação também deram certo e impediram longos períodos de instabilidade ou queda. Plataformas de teleconferência também estão na mira dos hackers, por conta do aumento no uso, principalmente, no mercado corporativo, se tornando uma nova e eficiente maneira de causar prejuízos para as empresas.

Fonte: Computer Weekly

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.