Contar histórias tem permitido a descoberta de novas plataformas, diz Spacey

Por Redação | 25 de Janeiro de 2016 às 14h22

Um dos mais conhecidos atores americanos, Kevin Spacey, falou sobre como vê as novas plataformas de conteúdo em nossos dias, durante o Fórum Econômico Mundial. Para ele, não importa o que faz ou o que vende, todos os negócios precisam de storytelling — habilidade de contar boas histórias. Spacey interpreta Frank Underwood na série House of Cards, produzida com exclusividade pelo Netflix.

"Eu sempre fui alguém que lê boas histórias. Nunca quis apenas um personagem por si. Nunca fui pelo tanto de dinheiro que ganharia ou por quem seria o diretor. Sempre olhei para a folha de papel e via se aquilo me movia, se algo tocava em mim", disse o ator. "Eu sempre fui movido por essa ideia. Por coisas que lembrei, com as quais me senti conectado".

Spacey disse que o desenvolvimento e o aperfeiçoamento do storytelling têm possibilitado o surgimento de tantas novas plataformas, visto que, no final, o que importa não é onde o usuário vê o conteúdo. "No final do dia, a audiência não se preocupa com a plataforma a que você está assistindo. Se dermos conteúdo, se dermos boas histórias, eles assistirão. Não importa se for no Netflix, no Instagram ou no navegador".

O ator defende que a arte de contar histórias terá influência significativa das novas tecnologias de realidade virtual. "Eu acredito, até por estar dentro do meio cinematográfico, que vai ser algo revolucionário". Citando exemplos, Spacey disse que em um esporte o espectador poderá comprar um ingresso em um lugar não tão vantajoso, mas que seja capaz de assistir a todas as dimensões e ângulos do jogo. O ator também mencionou que a tecnologia ajudará muito nas salas de aula. "Talvez a sala seja o lugar que menos sofreu transformação ao longo do tempo. Continua sendo o professor à frente com os alunos sentados olhando para ele. Mas agora imagine cada aluno estudando de um modo único e tendo acesso a um conteúdo dinâmico?".

A realidade virtual permitirá levar as pessoas a "lugares que nunca tiveram a oportunidade de estar e de um modo como nunca tiveram acesso", diz Spacey. "É uma grande máquina de empatia extraordinária". Para ele, isso não se dará com os "óculos gigantes de VR que temos e vemos hoje". Ele acredita que "será algo muito, mas muito simples".

Via Época Negócios

Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Forum-Economico-Mundial/noticia/2016/01/contar-boas-historias-e-o-que-diferencia-um-negocio-diz-kevin-spacey.html

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.