Confira algumas dicas para dar uma recauchutada no seu notebook velho

Por Dimitri Pereira

Depois de um certo tempo de uso, o notebook começa a apresentar algumas falhas no uso diário, fica lento e apresenta alguns travamentos. Pode ser que o armazenamento interno já esteja sobrecarregado, o sistema pode estar infectado com vírus, a bateria já pode estar viciada... várias são as razões, porém, você pode reverter tudo isso ao invés de investir em uma nova máquina. Esteja atento às dicas a seguir e veja se o seu notebook pode ser recauchutado com algumas delas.

Limpe o notebook por dentro

A poeira acumulada no hardware de um notebook velho pode causar alguns problemas. Essa sujeira acumulada pode afetar o dispositivo de resfriamento, o que causa o superaquecimento das peças e a redução da eficiência da sua máquina. Fazer uma limpeza interna no seu notebook é uma ótima maneira de preservar seu aparelho. Limpar o teclado também é importante, porque alguma sujeira pode prender as teclas por baixo e dificultar o uso.

A maneira mais fácil e prática para fazer a limpeza interna do seu notebook é utilizando uma lata de ar comprimido; ela é bem parecida com um frasco de desodorante e pode ser comprada em lojas de informática.

Vá para uma área externa, pois a poeira pode sujar tudo ao redor. A primeira coisa a se fazer é desligar o aparelho, depois localize os ventiladores de resfriamento - geralmente se encontram na parte de baixo do notebook. Coloque o bocal da lata de ar comprimido dentro dos ventiladores e pressione o gatilho. A rajada de ar irá expulsar toda a poeira que estiver dentro. Você pode se surpreender com a quantidade de sujeira que é acumulada.

Outra forma mais caseira para fazer isso é usando um secador de cabelos ligado no máximo com a temperatura fria. É só posicionar o secador sobre os ventiladores e varrer toda a sujeira contida no interior do aparelho.

Na falta dos sprays de ar comprimido e do secador de cabelos, você pode usar também uma bomba de ar manual. O trabalho será mais demorado mas tem a mesma eficácia das outras alternativas descritas anteriormente.

Limpe ou aumente a memória RAM

A memória RAM trabalha junto com o processador para executar todas as ações no notebook. Você pode dar um upgrade na sua máquina apenas fazendo uma limpeza de dados na RAM, ou trocando o equipamento para uma versão mais high tech que te dará respostas muito mais rápidas e fluidas durante o uso na navegação da web, na execução de jogos e até mesmo ao abrir programas.

Você pode instalar um dos seguintes programas que vão te ajudar a limpar a memória RAM e deixar seu notebook muito mais fluido e rápido:

RAMBooster: foi criado especialmente para o Windows 7 e anteriores. O programa funciona de forma automática, limpando a RAM e garantindo um desempenho otimizado do sistema. Ideal para computadores que realmente necessitam melhorar o seu consumo de RAM.

Wise Memory Optimizer: para computadores que trabalham com Windows 8 ou 10. Ele demora um pouco para fazer a limpeza da memória RAM e finaliza apenas processos desnecessários. Mas tem uma interface simples, é focado em novos sistemas e está todo em português.

Advanced SystemCare: para fazer a limpeza da memória RAM, o usuário pode usar o modo "Turbo", dessa forma o programa limpa a memória e desativa funções desnecessárias ao bom funcionamento do sistema. Além disso ele gerencia vários outros aspectos do computador com Windows. Tem uma interface moderna e bonita e é em português.

RAMRush: esse programa fica rodando em segundo plano e sempre que o sistema precisar de um gás, ele fecha softwares e serviços desnecessários, deixando a memória RAM livre.

Anvi RAM Booster: é uma ferramenta que integra o Cloud System Booster, um assistente tudo em um de manutenção para Windows. Nele você pode verificar exatamente o que tem consumido sua memória com a opção "Deep Scan", mas a opção "Auto Clean" está disponível apenas para a versão paga.

nCleaner: é uma ferramenta usada para remover arquivos temporários e desnecessários de seu computador. Ao mesmo tempo, escaneia a memória RAM e ajuda a diminuir a sobrecarga desativando programas sem utilidade da inicialização. Ele ainda dá dicas de como gerenciar melhor os recursos de seu computador.

AVG PC Tuneup: é o programa mais completo e vencedor de vários prêmios de melhor software para Windows. Você poderá extrair o melhor do seu sistema com os recursos "Optimização em tempo real" e com o "Modo Turbo".

Reinstale ou formate o sistema operacional

Algumas falhas e travamentos que o notebook apresenta podem vir apenas do sistema operacional, e não de problemas mais graves no hardware ou nas placas. As razões dos bugs podem ser vírus, sobrecarga de arquivos armazenados ou problemas em pastas internas. Antes de buscar uma assistência técnica e gastar dinheiro com isso, teste se esses problemas cessam a partir da formatação do Windows ou do Mac.

Troque o HD interno

Se você já lotou seu HD interno, uma alternativa é trocá-lo. Você pode substituí-lo por um Hard Disk mais moderno e potente. Um HD por um SSD, que possui uma tecnologia mais rápida.

Com essa troca você aumenta a velocidade de leitura da gravação de dados no notebook, proporcionando ganhos em seu desempenho. A instalação física do novo disco SDD e do sistema operacional já garantem isso.

No entanto, você precisa saber se seu notebook permite que a troca seja feita. Em alguns casos isso não é possível porque o HD vem soldado na placa mãe. Isso é muito comum em Ultrabooks e nas gerações recentes dos MacBooks. Há uma série de outros detalhes que precisam ser considerados para decidir qual HD é ideal para a sua máquina.

Existem vários tipos de discos rígidos e padrões de conexão entre o HD e a placa mãe do notebook. Os mais comuns são SATA, mSATA e M.2. Se o seu notebook por exemplo se conecta ao HD via interface SATA, não adianta comprar um SSD M.2. por causa da diferença entre as interfaces, e apesar de existirem adaptadores de um padrão para o outro, elas não são feitas para caber dentro de um notebook.

Você também deve ficar atento às dimensões. Os notebooks que possuem discos rígidos removíveis utilizam um tamanho padrão para esse dispositivo medido em polegadas. Quando procurar um HD interno para seu notebook, escolha por modelos de 2,5 polegadas. O padrão maior de 3,5 polegadas é utilizado em computadores de mesa. Um disco rígido desse não caberá dentro de notebooks atuais.

A escolha entre HD, SSHD ou SSD devem levar em consideração seu orçamento e suas necessidades. Se o mais importante para você for a performance, escolha por um SSD, já que ele oferece alta velocidade, porém esse desempenho custa caro. A diferença de preço entre um SSD e um disco rígido convencional pode ultrapassar 400%.

Uma boa opção a se considerar é um SSHD, que é um disco rígido convencional que possui um pequeno espaço SSD embutido, o que o torna mais rápido que os discos rígidos comuns, com preços muito mais em conta.

O tamanho de espaço de armazenamento é outra coisa que você deve levar em consideração. Compre um HD maior do que você usa no momento para evitar ir às compras novamente num futuro próximo.

Troque ou calibre a bateria

Há um desgaste natural da quantidade de ciclos da carga de uma bateria. No entanto, é possível fazer a troca desse componente. O processo é simples e basta remover o dispositivo acoplado ao notebook e substituir por um novo.

Para preservar a bateria e aumentar a vida útil dela, fique atento a essas dicas:

A vida útil de uma bateria é medida pelo número de vezes que ela atinge o 100% de carga, são os ciclos entre carga e descarga. Se o notebook permanece sempre ligado à tomada, sem que o nível da carga seja alterado, não ocorrerá nenhum desgaste nela.

Quando o sistema operacional informa que o computador precisa ser recarregado, ligado a uma rede elétrica, a bateria ainda armazena uma quantidade mínima de energia para manter a máquina funcionando. Porém, quando ela acaba e é guardada por um longo período de tempo sem energia alguma, essa funcionalidade de carga mínima acaba sendo perdida, e a bateria pode ficar inutilizável.

As baterias não costumam durar mais que dois anos funcionando com toda a sua capacidade. O tempo varia entre umas e outras, mas passados alguns anos, o desgaste natural faz com que ela não suporte mais do que alguns minutos fora da tomada. Nesse caso ela já deve ter atingido o número limite de ciclos (recarga e descarga) suportado, que varia entre 300 e 400 vezes.

Se você tem uma tomada à disposição e não está precisando de mobilidade, é preferível manter o notebook ligado a ela. Utilizar a bateria sem necessidade contribui para o desgaste de sua vida útil.