Como o YouTube aos poucos está conquistando os usuários do Twitch

Por Redação | 11 de Agosto de 2015 às 10h30
photo_camera Divulgação

Quando o assunto é site de vídeos, certamente os primeiros nomes que vêm à sua mente são YouTube e Twitch. Ambos oferecem uma proposta semelhante: hospedar seus clipes e transmiti-los ao vivo para milhões de pessoas no mundo todo. Mas não se engane, pois são duas plataformas com apelo e público distintos. Enquanto o YouTube abrange qualquer tipo de vídeo, de forma mais casual, o Twitch, por sua vez, tem foco nos jogos de videogame - e é a página dominante nesse quesito. Contudo, será que as diferenças entre um serviço e outro estão diminuindo, ainda mais agora que o Google está investindo pesado na transmissão de gameplays?

Ao que tudo indica, sim. E não precisa quebrar a cabeça para constatar que o streaming de jogos eletrônicos se tornou o principal foco do YouTube no último ano, principalmente após a Amazon adquirir o Twitch por quase US$ 1 bilhão. Claro que para o YouTube alcançar a popularidade conquistada pelo rival ainda deve levar um bom tempo (se isso acontecer mesmo). Fato é que a gigante das buscas sabe que precisa conquistar tanto quem assiste quanto quem transmite esse conteúdo.

Um exemplo de como o YouTube está empenhado em roubar essa fatia de internautas do serviço concorrente aconteceu na última semana, com o campeonato Dota 2 - The International, que distribuiu US$ 18,4 milhões em prêmios entre 16 times participantes. Assim como em 2014, tanto o Twitch quanto o site de vídeos do Google transmitiram em tempo real as eliminatórias deste ano. A questão é que, ao contrário do ano passado, com um streaming fraco e com vários travamentos, o YouTube conseguiu se sobressair ao oferecer vídeos em altíssima qualidade. Se sua internet for bastante rápida, era possível assistir as partidas com 1080p de resolução e a 60 quadros por segundo.

OK, isso já existia no Twitch, que ainda tem uma plataforma de games melhor que a do YouTube. No entanto, como destaca Vlad Savov, repórter do site The Verge, o que parece ter feito a diferença na transmissão do campeonato da Valve foi a possibilidade de assistir a um streaming ao vivo a partir do ponto que o usuário desejar.

Para o jornalista, um grande diferencial do YouTube em comparação com o Twitch, e que deve ficar mais acentuado daqui para frente, é justamente o fato de poder "controlar" o conteúdo que está sendo assistido, mesmo se o programa em questão for em tempo real. "No YouTube, eu posso retroceder uma transmissão ao vivo para assistir qualquer coisa que eu possa ter perdido nas últimas duas horas. Isso permitiu que eu começasse a ver o The International com 90 minutos de atraso e ainda assim ter uma experiência completa do show", diz Savov.

YouTube

Só que a plataforma de vídeos do Google ainda tem um longo caminho para percorrer até alcançar seu principal concorrente. Se por um lado o site está mais amigável para os espectadores e os youtubers que disponibilizam suas criações, por outro o Twitch possui uma comunidade bastante ativa e engajada - algo curioso de se analisar, dado o impacto do YouTube em todo o mundo. Para efeito de comparação, em um determinado momento da transmissão do campeonato de Dota 2, Savov afirma ter reparado em "apenas" 36 mil pessoas assistindo ao streaming pelo YouTube. Em contrapartida, esse número em 2014 foi de mais de dois milhões no Twitch.

De acordo com Savov, "a maioria das pessoas ainda não conhece as ambições do Google quanto ao streaming ao vivo [de jogos]". Soma-se a isso o fato de que muitos desses usuários podem duvidar da capacidade do YouTube em ser uma excelente plataforma para transmissão de eventos em tempo real em alta qualidade, mesmo sendo o site de vídeos mais famoso do planeta.

YouTube Gaming

Como dito anteriormente, o Google precisa convencer os jogadores de que o YouTube é, ou tem se tornado, o melhor lugar para assistir e transmitir partidas de jogos online. Já o Twitch precisa ficar de olho, uma vez que a concorrência do YouTube nesse mercado agora é real e significativa.

Além do Dota 2 - The International, o YouTube testou sua capacidade de streaming ao vivo na E3 2015, em junho. O evento na internet reuniu num hub dedicado um batalhão de transmissões de gameplays, comentários, participação dos espectadores e tudo o que envolveu uma das maiores feiras de games do mundo. A plataforma também funcionou como uma prévia do YouTube Gaming, que concentra conteúdos de mais de 25 mil jogos diferentes, como League of Legends e Minecraft.

O serviço, que tem previsão de lançamento para o segundo semestre, também ganhará uma versão mobile baseada no Material Design. Inclusive, o app ganhou um preview para desenvolvedores que está disponível por meio do APKMirror.

Mais uma vez, ainda é cedo para tirar conclusões sobre qual plataforma é a melhor no que diz respeito ao streaming de jogos de videogame, pois, mesmo parecidas, ambas são muito diferentes - principalmente no quesito engajamento. O que se pode concluir é que o Google está trilhando seus passos para atrair para o YouTube dois tipos de usuários presentes no Twitch: aqueles que criam conteúdo de games e aqueles que assistem a essas partidas online.

Fonte: The Verge

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.