Cofundador da Intel morre aos 79 anos nos Estados Unidos

Por Redação | 22.03.2016 às 07:19

Andy Grove, cofundador da Intel, faleceu nesta segunda-feira (21) aos 79 anos. Nascido na Hungria, o empresário participou da criação da fabricante de chipsets em 1968 ao lado de Gordon Moore e Robert Noyce. Grove deixa um enorme legado no Vale do Silício para sua esposa, Eva, suas duas filhas e oito netos. A companhia ainda não informou as causas da morte do executivo, mas era de conhecimento público que ele sofria com o Mal de Parkinson, além de um câncer de próstata.

Grove imigrou para os Estados Unidos na década de 1950 após ter sido preso pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Lá, estudou engenharia e completou seu doutorado nessa mesma área, conhecendo Gordon Moore (criador da famosa “Lei de Moore”) em seguida e unindo-se a ele para a criação da Intel em parceria com Noyce.

Andy Grove, Gordon Moore e Robert Noyce

Andy Grove (à esquerda), ao lado dos cofundadores da Intel Robert Noyce e Gordon Moore (Reprodução: Divulgação)

O engenheiro ocupou o cargo de presidente da Intel em 1979, tornando-se CEO em 1987 e permaneceu ocupando cargos de liderança na companhia nos anos subsequentes. Após seu afastamento da liderança da empresa, em 1998, Grove seguiu como uma espécie de conselheiro da norte-americana até os anos 2000, tendo participado do período em que a fabricante de processadores adotou o slogan “Intel Inside” utilizado até hoje.

Andy Grove foi nomeado “homem do ano” pela renomada revista Time em 1997 por suas reconhecidas contribuições para com o setor de tecnologia, bem como para o crescimento da própria Intel, empresa que até os dias atuais é líder no mercado de microprocessadores.

Fonte: Reuters