Claro inaugura 4.5G em São Paulo e no Rio; ao todo, serão 11 cidades em 2017

Por Redação | 02 de Outubro de 2017 às 17h33

A Claro anunciou hoje (2) a ampliação da tecnologia de rede 4.5 G em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Salvador (BA), São Luís (MA) e Campinas (SP), até o final do ano. O 4.5G, que já está disponível em Brasília, será implantado gradativamente nestas praças, totalizando 11 cidades ainda em 2017.

“A Claro está fortemente voltada a entregar a melhor experiência de serviços ao consumidor brasileiro e para isso tem um plano robusto de investimento para modernização e expansão de sua rede no país”, afirma Paulo César Teixeira, CEO da Claro. Este ano, além de ampliar significativamente a quantidade de cidades atendidas com o 4G, a operadora começou a implantar o 4.5G, a mais moderna tecnologia em redes móveis disponível atualmente.

Como funciona o 4.5G

No 4.5G, as velocidades médias de navegação chegam a ser até 10 vezes maiores do que o 4G convencional. A tecnologia se caracteriza por três requisitos técnicos que precisam estar disponíveis na rede e também suportados pelos smartphones compatíveis:

Carrier aggregation (agregação de faixas): Permite a consolidação de diferentes faixas de frequência em uma mesma portadora. Com isso, é possível criar uma supervia de transmissão, para navegar com mais velocidade e transmitir mais informação. A tecnologia exige agregação de até 3 faixas diferentes de frequência e exige um mínimo de 30 MHz de largura de banda no canal consolidado.

MIMO 4×4: MIMO (Multiple Inputs Multiple Outputs) 4x4 é um recurso que permite que o enlace de transmissão entre a torre e o smartphone seja feito utilizando 4 antenas de transmissão e 4 de recepção. Na maioria dos modelos disponíveis no mercado são utilizadas 2 antenas para transmissão e 2 para recepção.

Modulação Avançada 256QAM: Esquema avançado de modulação que permite maior eficiência espectral, transmitindo mais bits de dados a cada tempo. Permite que os dispositivos conectados transmitam um volume muito maior de dados simultaneamente.

 “Seria como ampliar uma estrada com várias faixas de rolagem (carrier agreggation) e ainda ‘turbinar’ o fluxo com veículos mais rápidos e com maior capacidade de carga (com MIMO 4x4 e Modulação 256 QAM). O resultado é um desempenho muito maior no tráfego de informações”, explica André Sarcinelli, diretor de engenharia da Claro. “É uma tecnologia extremamente avançada, que por enquanto só a Claro vem investindo no País e que coloca o Brasil entre os poucos do mundo que já dispõe de redes móveis tão modernizadas”. 

Smartphones compatíveis estão chegando

Com o avanço da rede móvel, o mercado brasileiro também começa a receber os primeiros terminais compatíveis com a tecnologia e recursos do 4.5G.

Modelos como o Galaxy S8 e o S8+, da Samsung e o Moto Z² Force, da Motorola, atualmente permitem aproveitar os avanços disponibilizados pela rede 4.5G da operadora. Ambos oferecem a agregação de três faixas de frequência (carrier aggregation) e também maior eficiência nas transmissões, via 256QAM ou MIMO 4x4, o que já permite atingir velocidades superiores onde a tecnologia 4.5G já está comercialmente disponível.

Testes em condições reais de uso permitiram medir conexões que ultrapassam 300 Mbps, cerca de 10x mais que a velocidade da rede 4G tradicional.

Ainda no segundo semestre de 2017, serão lançados outros aparelhos que suportam o 4.5G e todos os seus requisitos técnicos.

Expansão do 4G

Paralelamente a implantação do 4.5G, a Claro está modernizando os sites existentes e ativando novas torres de transmissão, o que caracteriza a maior evolução da rede da operadora nos últimos anos.

Segundo a operadora, o esforço e o investimento garantem melhoria imediata na velocidade e qualidade de conexão do usuário, mesmo para quem ainda não tem um aparelho de última geração. A empresa também tem utilizado a nova faixa de frequência de 700 MHz nas cidades onde já se encontra liberada para uso pelas redes móveis.

A cobertura de rede 4G da Claro também tem evoluído nacionalmente. Até o final de 2017, a operadora terá modernizado em todo o Brasil mais de 9 mil sites, sendo 2 mil sites novos, implantados para melhorar ainda mais a cobertura e a qualidade da rede. “Se compararmos dezembro/2016 a dezembro/2017, a operadora terá ampliado em 231% os municípios que contam com a tecnologia de quarta geração”, explica Teixeira.

Dados da consultoria Teleco mostram que, atualmente, a empresa atende cerca de 75% da população do país com o 4G. Vale destacar que a tele lidera em indicadores de qualidade divulgados pela Anatel em 2017.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.