Cinco setores que podem se beneficiar com a Internet das Coisas (IoT)

Por Colaborador externo | 29 de Maio de 2015 às 10h44

Por Samir El Rashidy*

Muito se fala sobre a internet das coisas, ou internet of things (IoT), e sonhamos em vê-la implementada. A ideia de máquinas conectadas à internet, nos enviando informações e alertas com o que necessitam ou com o que nós necessitamos, é fascinante. O Gartner prevê que até o final do ano haverá cerca de 4.9 bilhões de “coisas” conectadas em todo o mundo, transformando a forma como trabalhamos e vivemos. Neste sentido, vemos determinados setores que estão suficientemente maduros para se transformar graças a esta tecnologia.

Máquinas de vendas automáticas

A Internet das Coisas pode dar novas oportunidades aos negócios de máquinas automáticas. Ao desenvolver uma máquina de café conectada é possível conseguir grandes benefícios, que resultam em uma experiência melhor de serviço ao cliente. Neste sentido, é possível manter uma qualidade alta do café ao controlar os níveis de estoque e as necessidades de manutenção do aparelho. Por exemplo, pode-se fazer um acompanhamento da carga de trabalho existente e recomendar quando seria ideal fazer a manutenção. Também é possível supervisionar a temperatura, a vibração e a pressão, para garantir que o café produzido pela máquina mantenha altos padrões de qualidade. Para máquinas em geral, o sistema também pode controlar os níveis de fornecimento, detectando e se antecipando aos problemas, com a análise dos dados coletados.

Agricultura inteligente

Hoje, existem e já estão disponíveis sensores conectados para o monitoramento da presença de insetos, clima, humidade do solo, entre outros. Reunidos, estes sistemas inteligentes dão aos agricultores o controle da produção ao longo da temporada de plantio, permitindo o acesso a esses dados de diferentes dispositivos e lugares.

Como estão conectados, os agricultores podem ser alertados rapidamente se os sensores detectam que é necessário atuar para proteger suas culturas.

As soluções agrícolas inteligentes, porém, não se limitam somente a plantações - existem soluções para monitorar rebanhos, realizar o acompanhamento dos ciclos de ovulação do gado, otimizar o uso da água, de pesticidas, entre outros.

Transporte

Estima-se que, em um futuro próximo, os automóveis também estarão cada vez mais conectados. Isso permitirá que sejam quase automáticos, mas também revolucionará o gerenciamento de frotas, tornando possível analisar os estilos de dirigir, reduzir custos e controlar o consumo de combustível. Mais além, podem fornecer também alertas mecânicos, de manutenção, avisos relacionados ao pessoal e o rastreamento da entrega, por meio da geolocalização.

Além destes aspectos, o transporte conectado implica ainda em uma melhor gestão do trânsito das cidades. Por exemplo, em Santiago do Chile, existe um sistema de monitoramento do transito veicular que analisa o nível do congestionamento rodoviário, as velocidades dos carros, entre outros dados.

A computação em nuvem tem um papel chave neste processo, para que os municípios possam ter a informação armazenada e disponível sem investir demais em infraestrutura de TI.

Serviços Públicos

Os serviços públicos inteligentes já estão sendo implementados em alguns países e devemos ver esta tendência crescer. Trata-se basicamente de poder medir o uso da água, eletricidade, gás etc. A promessa destas soluções é que as empresas de serviços públicos poderão manter os padrões mais altos de disponibilidade de serviço, além de serem capazes de minimizar o desperdício ao ganhar conhecimentos valiosos sobre o comportamento de suas redes.

Cidades inteligentes

A internet das coisas é a chave para criar e administrar cidades inteligentes, permitindo gerenciar um edifício, um conjunto de edifícios ou uma cidade inteira a partir de qualquer dispositivo, e em qualquer lugar. Com esse sistema, as operadoras podem gerenciar desde o transito até sistemas de irrigação, esgoto, serviços públicos, iluminação e muito mais.

Observamos que está cada vez mais perto de nós o conceito de “tudo conectado à internet”, o que promete trazer muitos benefícios para nossa vida pessoal, mas também para o desenvolvimento dos negócios. A tecnologia é fundamental neste ponto e apostar em seu desenvolvimento é o que realmente vai gerar vantagem competitiva e permitir nos diferenciarmos em um mundo que é a cada dia mais competitivo e global.

*Samir El Rashidy é Diretor da Orange Business Services para América Latina.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.