Brian Acton, fundador do WhatsApp, está deixando a empresa

Por Redação | 13 de Setembro de 2017 às 12h33

O WhatsApp vai perder um de seus integrantes originais. Brian Acton, um de seus fundadores, anunciou que está deixando a companhia após oito anos de trabalhos, seguindo um novo caminho com a abertura de uma organização sem fins lucrativos voltada para comunicação e tecnologia.

O anúncio foi feito por meio de uma publicação no Facebook, na qual o cofundador do WhatsApp disse que esta foi uma decisão difícil. Entretanto, ao mesmo tempo, se disse sortudo de poder fazer escolhas desse tipo e ter a flexibilidade de assumir riscos ao longo da vida, de forma a levar seu foco adiante, trabalhando com temas pelos quais é apaixonado.

Acton não revelou mais detalhes sobre a companhia nem os rumos do WhatsApp após sua saída. O outro fundador da companhia, Jan Koum, permanece no posto de CEO. Os dois trabalharam juntos no Yahoo, e foi nos corredores da empresa de internet que surgiu a ideia do mensageiro que, hoje, é o mais utilizado em todo o mundo.

A popularidade do app cresceu ainda mais depois de 2014, quando o Facebook o comprou pela bagatela de US$ 19 bilhões. A aquisição, entretanto, manteve o funcionamento da plataforma quase inalterado, com exceção da retirada de uma cobrança única de US$ 0,99 que era feita nos primórdios, após seu primeiro ano de uso.

Com mais de um bilhão de usuários ativos em todo o mundo, o WhatsApp agora passa por um grande momento de mudanças, com a abertura de perfis corporativos e foco em ferramentas que permitam às empresas entrarem em contato direto com os clientes. Isso também abre as portas para a monetização, com a companhia já tendo afirmado que tais recursos, no futuro, estarão disponíveis apenas de maneira paga.

Fonte: Brian Acton (Facebook)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.