Brasil tem a segunda banda larga mais barata da América Latina, diz estudo

Por Redação | 07 de Agosto de 2015 às 17h17
photo_camera Divulgação

O Instituto de Estudos Peruanos Aileen Agüero publicou um estudo a partir de um levantamento feito pela rede de pesquisa DIRSI (Diálogo Regional sobre Sociedad de la Información), e que utiliza a metodologia da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que mostra que a banda larga no Brasil possui um dos preços mais baratos de toda a América Latina.

Realizada em 2014 com apoio do Centro Internacional de Pesquisa para o Desenvolvimento e da Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional, a pesquisa usou valores de 1.391 planos de serviços fixos de 48 operadoras em 20 países da América Latina. O resultado mostrou avanços positivos por toda a região, como uma redução de 16% no preço da banda larga fixa somente em 2014, e de 30% nos últimos quatro anos.

Pesquisa banda larga América Latina

Ainda segundo o levantamento, que foi divulgado pela Telebrasil, o Brasil ficou em segundo lugar entre os preços mais em conta de banda larga fixa, sendo um valor mensal de PPP, dólar/paridade de poder de compra, ficando atrás apenas da Costa Rica, com PPP mensais com impostos. Entre os valores mais caros destaca-se a Argentina, com PPP.

O Brasil e o Uruguai ocupam as duas primeiras posições quando o assunto são as maiores velocidades oferecidas. Aqui, a velocidade quase dobrou comparando com o ano de 2013.

No indicador de acessibilidade, responsável por medir o custo médio da banda larga em relação ao PIB per capita, o Brasil aparece bem avaliado novamente, ocupando a quarta posição do ranking. Em relação à banda larga móvel pré-paga, o Brasil ficou na liderança da lista de planos mais baratos com pelo menos 110 MB de download, com PPP. Para essa pesquisa, foram estudados 2.100 planos.

Confira o estudo completo aqui.

Fonte: Convergência Digital

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.