Bloqueio do governo dos EUA compromete a segurança de sites oficiais

Por Felipe Demartini | 11 de Janeiro de 2019 às 15h20

A atual paralisação nas atividades do governo dos Estados Unidos também está afetando a segurança e o acesso a serviços públicos online no país. Pelo menos 80 sites oficiais estão fora do ar ou funcionando de maneira reduzida, devido à não atualização de certificados digitais que garantem a confiabilidade das informações trafegadas e a segurança da plataforma.

Entre os atingidos estão os sites da Corte de Apelações e do Departamento de Justiça, bem como páginas da NASA. Além disso, o Departamento de Segurança Nacional estaria trabalhando com apenas metade de sua equipe usual de cibersegurança, enquanto outros funcionários de infraestrutura tiveram de cruzar os braços enquanto aguardam a resolução dos impasses entre parlamentares e o presidente Donald Trump. As informações são do Netcraft, um serviço que avalia o status e a disponibilidade de plataformas online.

A principal razão para o bloqueio, que está em vigor desde dezembro, é a recusa do comandante-em-chefe de abrir mão de seu projeto de construir um muro na fronteira entre os EUA e o México. Ele enfrenta resistência da base do Partido Democrata, que não aprovou o orçamento para 2019 com US$ 5,7 bilhões dedicados à construção da barreira.

Sem esse aval, não há dinheiro para que os serviços públicos continuem funcionando, o que vem motivando o fechamento sucessivo de repartições, museus e outros serviços. Funcionários federais também estão sem receber salários e compensações desde o início do ano, na medida em que os problemas continuam se acumulando.

A questão dos certificados, entretanto, é bastante grave, como aponta Paul Mutton, consultor de segurança da Netcraft. Na medida em que os documentos vão expirando, a segurança das atividades oficiais digitais vai sendo comprometida e os serviços aos cidadãos acabam prejudicados. Retornar às atividades normais não é algo resolvido com o simples toque de um botão e, com a aprovação do orçamento, pode demorar alguns meses até que tudo seja restabelecido a seu estado anterior.

O bloqueio atual, ou “shutdown”, no termo usado em inglês, está em vigor desde 22 de dezembro e, caso não se resolva ainda nesta sexta-feira (11), o que parece improvável, ficará para a história como o maior já enfrentado na história dos EUA. Trump não dá sinais de recuo e já disse estar preparado para passar anos em desacordo com os democratas, que também não demonstram intenção de mudarem de ideia. Para eles, intensificar a segurança e o pagamento dos agentes de fronteira é a melhor solução para a questão migratória, enquanto a construção do muro é uma mera promessa de campanha.

Fonte: Netcraft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.