Black Friday deve manter crescimento e faturar R$ 2,2 bilhões em 2017

Por Redação | 22 de Agosto de 2017 às 14h47

Programada para acontecer em novembro, a Black Friday de 2017 deve manter o crescimento do evento e faturar R$ 2,2 bilhões, de acordo com as previsões do mercado. O crescimento deve se dar, principalmente, por conta dos e-commerces que conseguirem reter o cliente já fiel, uma vez que, segundo uma pesquisa do Google, 77% dos consumidores compram sempre nos mesmos sites, enquanto 34% fazem quase todas suas aquisições na mesma loja online.

O evento deve apresentar um resultado entre 15 e 20% maior do que no ano passado em todo o mundo, sendo que, aqui no Brasil, a Black Friday já é aguardada por uma grande parcela do público consumidor. Segundo José Melchert, chefe de indústria e varejo do Google, “o pico das buscas no Google Brasil não é o Neymar, não é o último clipe da Aniita, não é a Lava Jato. É a Black Friday”.

Em 2016, 55% das hashtags usadas pelos clientes sobre o evento foram positivas, como #descontodeverdade #taemconta e #eupagueimenos, enquanto 37% foram neutras e somente 8% tiveram impacto negativo, como a conhecida #blackfraude, usada quando as promoções enganam o consumidor.

Ainda, os pequenos e-commerces têm tido um resultado mais positivo na Black Friday do que grandes marcas, que também crescem, mas em um ritmo não tão grande quanto as lojas menores. Segundo a pesquisa, PMEs tiveram um aumento de 161%, enquanto as lojas mais famosas registraram o número de 134%. Espera-se que 370 mil pessoas comprem pela primeira vez na data em 2017, o que representará 10% de todos os novos compradores virtuais em todo o ano.

Fonte: E-commerce Brasil